Mostra da Universidade Sénior patente até 31 de agosto na Biblioteca Municipal

A Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo tem patente ao público a exposição “A arte existe porque ‘viver não basta’”, da autoria de cerca de 20 alunas da Universidade Sénior (US) do Rotary Club de S. João da Madeira (RCSJM). No piso superior daquele equipamento público, os visitantes podem apreciar, até ao final do próximo mês de agosto, pinturas, trabalhos manuais, chapéus e até vestidos de criança, estes últimos confecionados no âmbito do projeto “Dress a girl around the world” a que a US aderiu no ano letivo 2017/2018 (ver fotolegenda).

Contrariamente “ao que tem sido habitual”, nesta 12ª mostra participam só mulheres, facto que não passou despercebido ao presidente da câmara. Na passada sexta-feira, ao final da tarde, Jorge Sequeira marcou presença na inauguração e, à semelhança do que acontece na sua vida política, foi, uma vez mais, “um homem entre mulheres”, como o próprio disse.

As mulheres, segundo o autarca, foram “absolutamente decisivas” para o seu “resultado eleitoral”, sendo hoje “um motor fundamental na nossa sociedade”. Mas nem sempre foi assim. “Não nos podemos esquecer que [ainda] não há muito anos eram seres menores à luz da lei”, lembrou fazendo notar que “isto da igualdade de género” é mesmo “muito recente”.

Universidade Sénior convidada a visitar Núcleo de Arte  

Créditos: DR

Rodeado então, maioritariamente, por mulheres que frequentam a Universidade Sénior, o edil de S. João da Madeira disse ter conhecido esta instituição afeta ao RCSJM por intermédio do falecido Josias Gil. “Há muitos anos participei numa aula do Josias Gil e o amor que ele tinha a este projeto tocou-me muito”, contou, aproveitando a ocasião ainda para elogiar a recente “recuperação do Rancho Folclórico [da US]”.

Na Biblioteca Municipal, “vocacionada para este tipo de intervenções artísticas”, Jorge Sequeira falou de um outro espaço sanjoanense onde também “se respira” arte: o Núcleo de Arte da Oliva (NAO). Este é, na sua ótica, “uma pérola”.

Aliás, de acordo com entendidos na matéria, o NAO é, “depois do Centro Cultural de Belém e da Fundação de Serralves, o mais importante espaço do nosso país para expor arte contemporânea”, referiu, visivelmente orgulhoso, dando a saber de seguida que, para além das exposições permanentes (uma das quais de arte bruta), o Núcleo de Arte da Oliva tem outras que podem ser visitadas presentemente. Caso daexposição “Apichatpong Weerasethakul: A Serenidade da Loucura”, com a curadoria de Gridthiya Gaweewong.

Jorge Sequeira convidou a Universidade Sénior a visitar o NAO e esta exposição em concreto, que já “foi mostrada em Nova Iorque” e cuja única apresentação na Europa tem lugar precisamente em S. João da Madeira. A título de curiosidade: depois da “cidade do labor”, “Apichatpong Weerasethakul: A Serenidade da Loucura” segue para o Brasil.

Créditos: DR

A diretora da Universidade Sénior do Rotary Club de S. João da Madeira, Susana Silva, falou em exclusivo ao labor sobreoprojeto “Dress a girl around the world”, de que teve conhecimento via Facebook e “no qual muitas alunas quiseram colaborar”.

A adesão a esta iniciativa pela turma de Artes Manuais, orientada pela professora Alice Amaral, resultou na confeção de “cem vestidos” que vão ser oferecidos a meninas carenciadas “já sinalizadas” no Mundo, inclusive “em vários países africanos”. Além disso, também o Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário “ofereceu uma quantidade substancial de roupa interior que acompanha estes vestidos”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui