Programa incluiu ainda deslocações à Presidência do Conselho de Ministros, ao Museu do Aljube e ao Forte de Peniche

 

Os alunos eleitos para a primeira Assembleia Municipal Jovem (AMJ) de S. João da Madeira visitaram a Assembleia da República (AR), no final da última semana, ficando a conhecer diversos espaços emblemáticos do Palácio de S. Bento, assim como outros edifícios muito relevantes para a história da democracia em Portugal, refere nota de imprensa remetida ao labor pela autarquia.

Nesta deslocação de dois dias promovida pelo Município, os estudantes foram acompanhados por professores, pela presidente da Assembleia Municipal e representantes de diferentes partidos deste órgão, assim como pelo presidente da câmara e vereadores.

Durante a visita à AR, os elementos da AMJ tiveram ainda a oportunidade de contactar com deputados de diferentes bancadas e com o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, o sanjoanense Pedro Nuno Santos.

Dos Passos Perdidos ao Forte de Peniche

Segundo o texto recebido pelo semanário, nesta visita guiada que vão guardar na memória, os deputados municipais jovens estiveram em locais tão marcantes da Assembleia da República (AR) como os famosos “Passos Perdidos”, onde se cruzam parlamentares dos diversos partidos, ministros e jornalistas. Aí ao lado, como não poderia deixar de ser, tomaram lugar, por alguns momentos, nas bancadas da Sala de Sessões, tendo passado ainda pelo Salão Nobre, Biblioteca Passos Manuel e Sala do Senado.

Depois de se terem sentido na pele de deputados à AR, os estudantes sanjoanenses puderam também imaginar-se como membros de governo, já que também se deslocaram à Presidência do Conselho de Ministros, onde foram recebidos pela titular da pasta da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques.

No roteiro destes dois dias muito preenchidos e marcantes, estiveram ainda paragens em dois locais incontornáveis na preservação e valorização da memória de luta contra a ditadura: o Museu do Aljube, dedicado ao reconhecimento da resistência em prol da liberdade e da democracia, e o Forte de Peniche, antiga prisão política do Estado Novo.

Praticar Democracia

Lançada neste ano de 2018, a AMJ é um projeto desenvolvido pela Assembleia Municipal de S. João da Madeira, em articulação com as escolas da cidade e com o apoio da câmara. O objetivo é aprofundar a participação cívica e política dos estudantes de S. João da Madeira na gestão municipal e nos assuntos da sua comunidade.

“Um dos instrumentos do nosso projeto de futuro para a cidade é a Assembleia Municipal Jovem de S. João da Madeira”, sublinha na nota informativa enviada ao labor, o presidente da câmara, Jorge Vultos Sequeira, dando nota de que se trata de “um parlamento local constituído por jovens deputados eleitos nas nossas escolas”.

Esses alunos têm, assim, a possibilidade de “praticar a democracia”, elaborando listas e programas, debatendo ideias e propostas, desenvolvendo a capacidade de falar em público e fiscalizando o poder executivo da sua cidade.

Depois do período de campanha e das eleições, que decorreram nas escolas, os estudantes participaram em plenários na sala de sessões da Assembleia Municipal de S. João da Madeira, colocando ao presidente da câmara e Vereadores questões relacionadas com o governo da cidade, num processo que, neste ano de estreia, culminou com a visita à Assembleia da República realizada na semana passada.

Artigo Clara Reis, presidente da Assembleia Municipal

No final de mandato da primeira Assembleia Municipal Jovem, não posso deixar de registar o orgulho que senti ao presidir a este novo órgão autárquico.

Com o objetivo de motivar e despertar o interesse pela política local, desenvolver competências de cidadania e intervenção, este foi um projeto de sucesso repetidamente reconhecido pela sociedade sanjoanense.

Da nossa parte, foi lançado o repto que, em plena articulação com a câmara municipal que foi responsável pela sua implementação, resultou numa parceria perfeita com todas as nossas escolas.

A elas, às suas direções, professores e alunos, se deve este sucesso!

Mais ainda destaco o facto de professores que, embora se encontrem numa fase de desmotivação e de certa forma desencanto na sua profissão, não se poupam a esforços para colaborar em pleno na realização de atividades que acreditam serem importantes na formação dos “seus” jovens.

Para estes professores o meu especial agradecimento.

Sei poder continuar a contar com eles para, na minha função de presidente da Assembleia Municipal, contribuir para ajudar a formar jovens atentos e interventivos na construção da nossa cidade.

Em relação à participação dos jovens deputados, quem os acompanhou nas sessões da assembleia e no programa da visita de estudo realizada, sabe que não são apenas motivo de orgulho pela forma como participaram, são também sinal de esperança no futuro.

Créditos: DR
Clara Reis

 

 

 

 

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui