Poluição Sonora – Posição da Empresa Rogério Leal & Filhos, S.A.

0
110

Na sequência do artigo de opinião da autoria de “um grupo de cidadãos” subscrito por Irene Coelho e Teresa Pacheco intitulado “Poluição Sonora” publicado na edição do LABOR n.º 1273 do passado dia 5/07/2018, a nossa redação recebeu um pedido de resposta e rectificação da empresa Rogério Leal & Filhos, S.A. o qual não publicamos na íntegra por extravasar a norma legal que determina tal publicação integral.

Contudo, em tal resposta/rectificação a empresa visada afirma que “não é responsável por maus cheiros nem por ruídos como os indicados no referido artigo”. Mais afirma que a Rogério Leal & Filhos, S.A. desde abril de 2011 não se dedica à atividade de transformação de subprodutos animais, assegurando que empreendeu “um esforço na modernização e melhoramento das instalações” e que se pode confirmar no local “a ausência de maus cheiros com origem nas instalações”. A sociedade em causa refere ainda que: “Apesar de todas as indústrias produzirem naturalmente algum ruído, em virtude da existência de máquinas ao serviço, não possuímos qualquer uma que tenha a virtualidade de produzir os ruídos em questão”.

A Rogério Leal & Filhos, S.A. afirma que se dedica “exclusivamente à Indústria Alimentar”, produzindo produtos “de qualidade reconhecida e de marcas reconhecidas e apreciadas”, possuindo todas as licenças necessárias a tal actividade, cumprindo todas as regras exigidas e com as melhores práticas aplicáveis, insusceptíveis de produzir odores nauseabundos ou o ruído que lhe é imputado e que se encontra actualmente em processo de modernização das suas instalações fabris, com forte investimento económico e esforço assinalável.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui