A Câmara Municipal de S. João da Madeira e os três agrupamentos de escolas assinaram, no dia 18 de julho, um “Memorando de Entendimento” com medidas concretas a ser implementadas no próximo ano letivo que conta com a concordância da Federação Concelhia das Associações de Pais de S. João da Madeira (FECAP).

Entre as medidas está a contratação de “mais cinco assistentes operacionais, a tempo inteiro, para apoiar os funcionários já afetos a cada escola no controlo das entradas e saídas das instalações”, lê-se no comunicado enviado pela câmara municipal ao labor.

Os auxiliares vão “desenvolver a sua atividade durante três horas e trinta minutos em cada estabelecimento de ensino” e a câmara e os Agrupamentos de Escolas vão fazer “a gestão dos horários de forma integrada e articulada para, assim, dar resposta às efetivas necessidades”, acrescenta o comunicado.

No memorando consta a uma hora de atividade física para os alunos do 1.º ciclo “recorrendo aos professores das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC), os quais farão a coadjuvação ao professor titular da turma”, a atividade física e desportiva dos alunos do 3.º ano que passa a ser no Pavilhão das Travessas e mantém o ensino da natação para os alunos do 4.º ano.

O memorando prevê, ainda, a realização de “um inquérito de diagnóstico, no início do ano letivo, a todas as crianças do 1.º CEB e respetivas famílias, com vista a implementar, futuramente, um programa de Atividade Física, constituído por um acréscimo de 2 horas semanais para o 1.º e 2.º ano e 1 hora semanal para o 3.º e 4.º ano”.

Além da Atividade Física e Desportiva, o ensino da Música e o ensino das Artes Plásticas, em articulação com o Projeto Educativo Municipal, integra as AEC.

O Município irá assegurar um programa de ciências experimentais, da educação Pré-Escolar ao 4.º ano de escolaridade com a duração de 45 minutos semanais. Todas as atividades serão totalmente gratuitas para as famílias.

O Município vai transferir para os agrupamentos “as verbas necessárias referentes à aquisição dos cadernos de atividades para os alunos beneficiários do programa de ação social escolar, do 1.º ciclo e do 2.º ciclo do ensino básico” e assumir “o apoio à aquisição, por parte dos agrupamentos, de material de desgaste e de uso corrente, nos espaços de ensino e de aprendizagem da educação pré-escolar e do 1.º CEB”, lê-se no comunicado enviado às redações.

O Município oferecerá ainda “transporte para visitas de estudo de todos os alunos do 1.º ciclo e pré-escolar, até ao limite de 100 quilómetros por autocarro”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui