As primeiras sessões da Assembleia Municipal Jovem (AMJ) aconteceram durante este ano no Fórum Municipal.

A AMJ é uma iniciativa da responsabilidade da assembleia municipal que, em articulação com a câmara municipal e as escolas sanjoanenses, levou a cabo este projeto dirigido a todos os alunos, desde o 4.º ao 12.º ano, com o intuito de promover o seu papel cívico e a sua intervenção social.

A AMJ teve como tema “Eu e os Outros na minha escola e na minha cidade” e permitiu aos jovens apresentar, debater e refletir sobre temas relacionados com a cidade na presença do presidente da câmara Jorge Sequeira, dos vereadores com funções executivas e dos vereadores da oposição, podendo, assim, acompanhar, questionar e colaborar na ação desenvolvida pelo executivo eleito.

Os 36 jovens eleitos, nove de cada um dos três agrupamentos e do CEI, tiveram a oportunidade de participar, gratuitamente, numa visita de estudo, com a duração de dois dias, à Assembleia da República, e com passagem pela Fortaleza de Peniche, antiga prisão política e símbolo de resistência à ditadura do Estado Novo.

A primeira edição da AMJ correu “muitíssimo bem”, considerou Clara Reis, presidente da assembleia municipal, não poupando elogios ao “grupo de jovens muito motivado a fazer ativamente a política que queremos que façam com o debate dos problemas da cidade”.

Esse mesmo grupo de jovens viu “as propostas a serem ouvidas, os projetos a serem aceites e as ideias a serem aplicadas por parte do Município”, salientou Clara Reis.

A presidente da assembleia municipal mencionou a visita à Assembleia da República (AR), onde foram recebidos pelos deputados e membros do Governo sanjoanenses, ao Conselho de Ministros e à Fortaleza de Peniche (FP).

Os deputados jovens tiveram a oportunidade de constatar como funciona a “democracia local e nacional” com a AMJ e a visita à AR e de entender que “a liberdade foi conquistada” com a visita à antiga prisão política do FP, recordou Clara Reis ao labor.

A segunda edição da AMJ vai continuar este ano com a possibilidade de melhorar, depois da experiência da primeira edição desta que é uma iniciativa inovadora em S. João da Madeira e que resulta do programa eleitoral de Jorge Sequeira.

Testemunhos dos líderes de bancada das escolas

“A AMJ 2018 foi um projeto proposto pela Câmara Municipal de S. João da Madeira que permitiu dar voz a cada jovem, inserido neste projeto, tornando-o num deputado municipal e acima de tudo um melhor cidadão sanjoanense, em prol da política e da formação cívica de si próprio e da cidade. Foi um projeto repleto de convivências, novas aprendizagens, novas experiências e um enriquecimento cultural imensamente salutar.

Nesse sentido, em nome do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite, resta aplaudir esta iniciativa, uma vez que apreciamos a motivação que os jovens têm, nos dias de hoje, pela vida da sua cidade, do seu país e da Europa a que pertencem. Os alunos da Serafim Leite não são exceção e provaram isso mesmo – o futuro está nas suas mãos e, por isso, este projeto assinala, precisamente, a hora da mudança”.

Bárbara Pessoa

“A participação do Agrupamento de Escolas João da Silva Correia foi bastante positiva. Pudemos, acima de tudo, chegar a um consenso sobre os assuntos mais urgentes de S. João da Madeira. Deu-nos a conhecer a democracia e a sua eficácia quando a exercemos de forma correta e persistente. Tivemos a oportunidade de participar na assembleia. Para além de nos mostrarem como realmente funciona a democracia foi na minha opinião gratificante darem-nos a oportunidade de exercê-la.

Concluindo gostaríamos de agradecer a todos que nos deram uma oportunidade de experienciar estes momentos incríveis que irão para sempre moldar a nossa vida, quer pessoal, quer como cidadãos do mundo onde vivemos, porque afinal o futuro é dos jovens, e os jovens, somos nós. Este projeto ajudou-nos a assegurar que este está muito bem entregue”.

Francisco Santos

“Uma ótima oportunidade, em geral, para o Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior. Nós, com uma outra escola, conseguimos colocar o TUS gratuito para todos os estudantes. Uma medida que vai facilitar bastante o dia a dia de muitos alunos e famílias. Também conseguimos mudar o percurso por trás da Oliveira Júnior por onde passam muitos alunos e pessoas todos os dias que agora está limpo. Nós entendemos como funciona a câmara municipal e como juntos podemos mudar algo na cidade”.

Ruben Pinho

“A participação na AMJ foi das melhores experiências que tive na vida. Desde o início todos estávamos ansiosos, não sabíamos bem o que viria, mas sabíamos que acontecesse o que acontecesse como nos disse a Dr.ª Clara Reis: ´não tenham medo porque aqui nada é falhar, mas sim experiências´. Foi mesmo isto. Empenhámo-nos. Fizemos o melhor que pudemos. E sim conseguimos mudar a nossa cidade. Vimos algumas medidas nossas e das outras escolas serem aplicadas, nomeadamente a da criação da passadeira em frente ao CEI, entre outras. Fomos à AR. Crescemos muito. Aprendemos a falar em público. Aprendemos a contestar e concordar. A perguntar e a responder. Esta foi sem dúvida uma experiência maravilhosa, que tenho dúvidas que alguma outra a possa igualar! Obrigada por nos permitirem ser, fazer e questionar sem filtro ou barreira. Obrigada.”

Francisca Cunha

 

 

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui