GD Gafanha, 5 – AD Sanjoanense, 2

Jogo no Complexo Desportivo da Gafanha da Nazaré.

Árbitro: João Gasegas (AF Viseu).

GD Gafanha: Nuno Silva, Miguel Anjos (Rúben Silva, 64’), Marcelo Moreira, Mango, Pisco, De Niese, Elisson (Zhang, 88’), Homero, Marcelo Dias, Bruno Fernandes, Diogo Tavares (Sheriff, 76’).

Suplentes: Pedro Palha, Zhang, João Miranda, Pedro Ladeira, Djs Djô, Sheriff, Rúben Silva.

Treinador: Fábio Pereira.

AD Sanjoanense: Bruno Maia, Castro, Ken, Cauê (Daniel Adjei, 67’), Almeida, Caleb, Syzsi, Kay Kay, Coulibaly (Gazela, 27’), Rafa, Terrence (Evandro, int).

Suplentes: Fábio, Evandro, Rúben, Agustin, Daniel Adjei, Gazela, João.

Treinador: Nuno Costa.

Ao intervalo: 3-0.

Ação disciplinar: Cartão amarelo a Syzsi (21’), Kay kay (28’), Miguel Anjos (35’), Gazela (58’), Mango (80’), Daniel Adjei (87’).

Marcha do marcador: 1-0 por Elisson (1’), 2-0 por Marcelo Dias (20’), 3-0 por Marcelo Dias (26’), 3-1 por Caleb (66’), 4-1 por Diogo Tavares (72’), 5-1 por Marcelo Dias (79’), 5-2 por Rafa (90’).

A Sanjoanense sofreu uma das mais pesadas derrotas dos últimos anos na deslocação à Gafanha da Nazaré, de onde regressou com uma goleada por 5-2.

Com a equipa local na segunda posição da tabela classificativa, não se esperava um jogo fácil para os alvinegros, e uma Sanjoanense com uma exibição cinzenta, a condizer com o tempo que se fez sentir ao longo do dia de domingo, não teve argumentos para contrariar o futebol do Gafanha, que impôs aos visitantes um resultado pesado e que empurra o conjunto de S. João da Madeira para o sexto lugar da classificação.

Apesar do terreno de jogo castigado pela chuva, foram os locais que entraram melhor e o encontro começou praticamente com o golo do Gafanha com Elisson, logo no minuto inicial, a soltar-se de marcação e com um remate rasteiro e de fora da área inaugurava o marcador.

A desvantagem madrugadora afetou a Sanjoanense, que sem conseguir criar grande perigo para a baliza de Nuno Silva também não conseguiu evitar o segundo dos homens da casa à passagem dos 20 minutos por intermédio de Marcelo Dias, que aproveita um mau alívio de Cauê dentro da área para, sem oposição, atirar para o fundo das redes. Em tarde inspirada o defesa do Gafanha não se ficou por aqui e seis minutos volvidos, na sequência de um ataque pelo corredor esquerdo, bisa na partida ao desviar um cruzamento iniciado junto à linha lateral.

Com uma exibição apagada e um resultado pesado, a segunda parte não parecia promissora para a Sanjoanense, mas no regresso dos balneários os alvinegros pareciam querer contrariar o sentido do marcador. Gazela foi o primeiro a ameaçar, mas foi Caleb, aos 66 minutos, que dentro da área tirou o guarda-redes da frente e reduziu a diferença (3-1). Contudo, a distância voltaria a aumentar pouco depois quando num forte remate de Rúben Silva, a vários metros da entrada da área, Bruno Maia não segura e a bola sobra para Diogo Tavares que, de cabeça, aponta o quarto dos locais.

Com a Sanjoanense desnorteada, o Gafanha sentenciou a partida minutos depois na sequência de um contra-ataque em que Marcelo Dias, sem qualquer oposição, desviou para dentro da baliza um cruzamento de Sheriff colocado no interior da área.

Um remate de longa distância de Rafa ainda diminuiu a diferença em cima do tempo regulamentar, mas o encontro terminou com uma derrota bastante pesada do conjunto orientado por Nuno Costa.

No próximo domingo a Sanjoanense recebe, pelas 15h00, a formação do Cesarense.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui