O passado dia 17 de novembro foi de festa para a secção de atletismo do Clube de Campismo de S. João da Madeira, com a habitual cerimónia de encerramento da época, iniciativa onde a coletividade distingue os atletas e equipas pelos vários títulos e resultados desportivos alcançados ao longo da temporada anterior.

Com dezenas de atletas presentes, Joaquim Pinote, presidente do Clube de Campismo, destacou o “esforço, dedicação e sacrifício”, sublinhando que a iniciativa “é uma coisa muito humilde e simples” e que visa “prestar o devido reconhecimento” pelo empenho ao longo da época. “Há coisas que não têm valor e não se pode pagar os sacrifícios que se fazem”, referiu o dirigente, destacando também “muitas vezes o prejuízo familiar”.

Joaquim Pinote, que enalteceu a presença de muitos jovens do clube na iniciativa, reforçou o empenho da coletividade no apoio aos atletas, sublinhando que para a nova temporada os desafios se manterão. “Foi um ano cheio de trabalho que terminou, mas vai começar outro também de muito trabalho e sacrifícios porque, pelas provas e resultados alcançados, a modalidade e o clube espera mais de vocês”, referiu o dirigente, que aproveitou a presença do Vereador do Desporto, Pedro Silva, para questionar o atual executivo relativamente à criação de infraestruturas próprias na cidade para a prática de atletismo.

Assegurando que “há um projeto nesse sentido”, o vereador garantiu que vai voltar a “levar o desafio ao executivo”, e que irá sublinhar que o Clube de Campismo “reforçou a necessidade da criação de um espaço dedicado para a prática da modalidade”.

“Podemos não começar com uma pista nas Travessas de 500 mil euros, mas se começarmos com um bom Tartan ou até duas pistas no Parque da Nossa Senhora dos Milagres, que tem contribuído para atletas de valor olímpico, são apontamentos fundamentais para o atletismo”, referiu Pedro Silva, sublinhando que a autarquia ter vindo a trabalhar para a criação de “algumas mudanças no urbanismo da cidade que promovam a atividade física”.

Mário Cordeio, presidente da Associação de Atletismo de Aveiro, sublinhou a importância da iniciativa do Clube de Campismo no sentido de valorizar o trabalho e dedicação dos atletas ao longo da época e relembrou que a entidade que dirige também reconheceu o empenho dos campistas durante o ano “com algum apoio nas finais em que o clube esteve envolvido”.

Com a nova época prestes a arrancar, estando o início previsto para o mês de dezembro, o dirigente manifestou o desejo de que a coletividade se mantenha no mesmo rumo e com uma aposta cada vez maior na juventude e deixou bem vincada a vontade de que a nova temporada seja novamente de êxito para o Clube de Campismo. “A Associação de Atletismo de Aveiro também precisa desse sucesso para crescer”, frisou Mário Cordeiro, relembrando ainda que alguns atletas da coletividade sanjoanense fazem parte dos nomeados que serão premiados na Gala Anual da Associação de Atletismo de Aveiro, que se realiza no próximo dia 24 de novembro.

Já Ricardo Santos, representante a da Junta de Freguesia de S. João da Madeira, destacou as mais de seis décadas de história do Clube de Campismo, ao longo das quais “tem lutado sempre por melhores condições”. “É um orgulho estar aqui a prestar homenagem aos atletas pelo trabalho desenvolvido”, frisou.

Créditos: Nuno Santos Ferreira
Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui