O auditório do Instituto Superior de Contabilidade e Administração (ISCA) da Universidade de Aveiro acolheu, no passado dia 24 de novembro, a Gala Anual da Associação de Atletismo de Aveiro, evento onde foram distinguidos vários atletas de equipas sanjoanenses.

Nos Serviços Sociais do Pessoal do Município de S. João da Madeira Alice Fernandes e Mário Rocha foram eleitos melhor atleta veterano de 2018, sendo esta a segunda distinção consecutiva para o corredor da equipa sanjoanense, premiado também pelos títulos nacionais de master de pista coberta (60 e 200 metros) e de pista ao ar livre (100 e 200 metros) no escalão V65. Já a colega de equipa Alice Fernandes foi ainda distinguida pelos títulos europeus nos 3.000, 5.000 e 20.000 metros marcha, e nacionais de pista coberta (salto em comprimento, 200, 800 e 4×200 metros) e pista ao ar livre (salto em comprimento, 800, 200 e 4×400 metros) na classe de veteranos 65.

Foram ainda premiados na equipa dos Serviços Sociais pelos títulos nacionais alcançados os veteranos Pedro Terra (V60), Carolina Ribeiro (V60), Anabela Santos (V45), Susana Duarte (V45) e Maria Pereira (V45).

Já o Clube de Campismo de S. João da Madeira acabou também galardoado, mas na formação. Com quatro elementos nomeados para Atleta do Ano (Duarte Henriques, Raquel Tavares, Francisca Fernandes, David Silva), a coletividade acabou por ver dois deles distinguidos com o galardão. Duarte Henriques, em benjamins masculinos, que foi campeão e líder do ranking nos 150 e 60 metros e no salto em comprimento, e Raquel Tavares, em infantis femininos, campeã nos 60 barreiras, salto em comprimento e na prova Atleta Completo, tendo ainda representado a seleção distrital no Meeting de Cantanhede e liderado o ranking distrital nos 60 metros, 60 barreiras, triatlo e pentatlo, foram eleitos Atleta do Ano no respetivo escalão.

Apesar dos dois prémios ganhos, as quatro nomeações premeiam todo o trabalho que o Campismo tem vindo a realizar ao nível da formação, como é reflexo o atleta sénior David Silva, que esta época deixou o clube de S. João da Madeira, após um longo percurso evolutivo e de sucesso, para representar o SC Braga.

Alberto Batista distinguido a título póstumo

Créditos: Direitos Reservados

Ao longo da cerimónia foram várias as distinções atribuídas a elementos de equipas sanjoanenses, mas uma das mais marcantes foi o reconhecimento de mérito a título póstumo atribuído ao treinador dos Serviços Sociais Alberto Batista, falecido em finais de janeiro deste ano.

Num vídeo exibido aos presentes, Paulo Cavaleiro, vereador da câmara municipal de S. João da Madeira, definiu Alberto Batista como uma “pessoa inspiradora” que ajudou a “construir uma cidade melhor”. Recordando a importância do trabalho realizado pelo treinador, nomeadamente na vertente social, Paulo Cavaleiro sublinhou que são várias as iniciativas que têm sido levadas a cabo para que “o seu nome perdure para sempre”.

Já Fátima Roldão lembrou o contexto em que conheceu Alberto Batista, garantindo que o mesmo “prontificou-se de imediato a ajudar no programa social”, tendo, a partir daí, conseguindo “estruturar todo o bairro do Orreiro”.

Por sua vez Mário Rocha, atleta veterano dos Serviços Sociais, recordou o “amigo”, que “dedicou grande parte da sua vida ao atletismo e às causas sociais”. “Ao lado dele nunca ninguém ficava triste, nem nenhum problema por resolver”, sublinhou o companheiro, que destacou as várias provas que o técnico organizou em S. João da Madeira.

A distinção foi entregue à viúva de Alberto Batista, Ana Otília Pinto, que numa curta intervenção lamentou que as distinções surjam sempre tarde. “Só depois das pessoas desaparecerem é que são homenageadas. Não devia ser assim, ainda mais no caso dele, que dedicou a vida ao atletismo e aos jovens carenciados e que tanto lutou por uma pista de atletismo, que tardou”, referiu.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui