A minha coluna

0
63
DR

QUE SATISFAÇÃO…MEU DEUS !!!

Dia sim, dia sim, lá temos os enfermeiros em greve. Tanto quanto me recordo há tempos era porque queriam ser doutores. Melhor. Queriam que o curso tivesse a equivalência de licenciatura. Neste pormenor não vejo mal nenhum. Se hoje um curso superior dura três anos e se um que tenha cinco já equivale a mestrado ou quase doutoramento… Sem problemas. No Brasil qualquer um é tratado de doutor e não é por isso que o país está pior… Certo? Depois era porque queriam trabalhar só 35 horas. E o Governo lá lhes deu as 35 horas. Depois era porque tinham que fazer horas extras alegando que havia falta de pessoal. Claro. Se passaram a ter um horário de 35 horas alguém tinha que fazer o resto do serviço. Não havendo pessoal, lá vêm as horas extra. O que é lógico. E, confesso, embora com alguma revolta e a contragosto até aqui entendo. O que não entendo mesmo é a satisfação naquelas caras de satisfação a protagonizarem nos noticiários das televisões que já foram adiadas milhares de cirurgias, de tratamentos, etc, de cidadãos que com os seus impostos contribuem para lhes pagar os ordenados. Isto é que não entendo nem posso aceitar… Será que estão a pedir para levar com uma troika na cabeça?

Balha-me Deus…

OS VOLUNTÁRIOS OS OUTROS

Depois dos enfermeiros vêm os bombeiros. Os voluntários até se portaram bem no Terreiro do Paço, alguns até com farda de gala e estandartes. Aliás, para ser mesmo bonito só faltavam lá umas fanfarras. E é claro que aquelas fardas vermelhas faziam lembrar um pouco a guarda avançada de Nicolas Maduro na Venezuela. Mas não é por aí que a coisa piora. Nem por aí nem quando aparece aquele senhor incendiário que ajudou a colocar o Bruno de Carvalho no Sporting e depois andou a tratar de o tirar de lá armado em “bombeiro”! Será, aliás, que entre as centenas de comandantes das diversas corporações de voluntários não haverá um que, com melhor aspeto e melhor perfil, possa ser o “líder” dos humanitários? Não faço ideia como escolhem o pessoal para a Liga, mas se vierem para esta zona arranjamos melhor de certeza. Mas pior que tudo foram os bombeiros profissionais. Queriam entrar mesmo pelo edifício do Ministério mesmo sabendo que não havia incêndio. E se os voluntários nos merecem todo o respeito por serem mesmo isso, voluntários, já estes, que são mesmo pagos com os impostos dos portugueses, mereciam mesmo era levar com uma troika na cabeça. E sem capacete…

Balha-me Deus!

BATE-LHE QUE QUER SER GNR!

E para acabar a semana só faltava a GNR. Parece que uns “instrutores” de vermelho (não sei por que razão o vermelho está tão na moda e até chegou aos instrutores da GNR…) equipados à astronauta/polícia de choque, se divertiram a mandar uns quantos candidatos a agentes para o hospital. Fraturas e narizes partidos estavam no menu. Parece que lhes estavam a ensinar a bater. E se assim era, qual o problema? Só que deviam estar sem essas proteções porque nas manifestações os cidadãos que levam – e alguns merecidamente… – também não têm esses fatos. Que devem ser caros, aliás. Isso sim, era valentia. Um professor de judo ou karaté está equipado como os alunos. Só que sabe mais. Agora a bater de dentro de um fato daqueles? Valentes? Assim até eu…

Balha-me Deus!

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui