Cozinheiras tiveram formação sobre a redução de sal

0
41
DR

No âmbito do projeto “Sopa – Sal = + Saúde”, da responsabilidade do Ministério da Saúde em parceria com o Município de S. João da Madeira, as cozinheiras e ajudantes de cozinha das escolas, do pré-escolar ao ensino secundário, participaram numa formação, durante a interrupção letiva do Natal, no Museu da Chapelaria, orientada por Fernando Santos, técnico superior da Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde de Aveiro Norte, e conduzida por Irene Guimarães, vereadora da Educação e Saúde.

Nesta formação foram apresentados os resultados obtidos das amostras recolhidas nas diversas cantinas, debatidas técnicas que permitam atingir os patamares previstos e, em complemento, foi entregue a cada equipa de cozinha um frasco com a quantidade recomendada de sal que deve ser adicionada à sopa mediante o número de refeições que são confecionadas diariamente.

Após a formação, as colaboradoras demonstraram estar “muito motivadas em atingir os objetivos, não descurando a necessidade de se proceder a uma redução gradual da quantidade de sal de modo a evitar queixas e recusas na ingestão por parte das crianças e adolescentes”, informou o Município através de comunicado enviado ao labor.

Este é “um projeto de intervenção comunitária que pretende melhorar a saúde da população através da intervenção nas cantinas escolares, nomeadamente na diminuição da quantidade de sal adicionada à sopa”, informou a autarquia, revelando, ainda, que “as doenças cardiovasculares, onde se inclui a hipertensão arterial, foram identificadas como um dos principais problemas de saúde da população desta região”.

A sua implementação é da responsabilidade do Ministério da Saúde, estando a decorrer nas escolas de S. João da Madeira desde outubro de 2016.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui