AD Sanjoanense, 1 – RD Águeda, 0

Jogo no Estádio Conde Dias Garcia.

Árbitro: Joel Vale, auxiliado por Tiago Martins e Ricardo Ferreira (AF Braga).

AD Sanjoanense: Fábio Santos, Vítor Bastos, Almeida, Rúben, Syszi, Coulibaly, Terrence (Martin, 75’), Gazela, Daniel Adjei (Caleb, 68’), Kay Kay (Cauê, 60’), Rafa.

Suplentes: Nuno Santos, Ken, Florentino, Cauê, Martin, Caleb.

Treinador: Nuno Costa.

RD Águeda: Ricardo Neves, Mica, Ataíde, Tito, Niang, Emanuel, Hidelvis, Quichini, David, Jullyan, Pedras.

Suplentes: Mário Évora, Tiago Dias, Rodrigo Neves, Almeida, Rui Rodrigues, Raimundo, Fábio.

Treinador: Henrique Nunes.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Syszi (26’), Pedras (66’), Mica (70’).

Ao intervalo: 0-0.

Marcha do marcador: 1-0 por Rafa (80’).

Depois da derrota em Gondomar, frente ao líder, no último jogo de 2018, a entrada no novo ano não podia ter sido melhor para a Sanjoanense, que venceu, em casa, a formação de Águeda.

Num encontro nem sempre muito bem jogado, com poucas as oportunidades de parte a parte e bastante dividido, foram os visitantes os primeiros a criar perigo. Um livre direto, que passou por cima das redes à guarda de Fábio Santos, deixava em sentido os alvinegros, que responderam pouco depois, ainda antes do primeiro quarto de hora, por intermédio de Kay Kay, que, dentro da área e já em desequilíbrio, atirou ao lado do poste direito da baliza do Águeda.

Sem grandes oportunidades, com o jogo muito disputado a meio campo e perante uma Sanjoanense a procurar explorar o contra-ataque, foram os homens de Henrique Nunes que ameaçaram com um remate de longa distância que testou a atenção do guardião alvinegro, mas o intervalo acabaria por chegar sem qualquer alteração no marcador.

O regresso dos balneários não trouxe grandes mudanças ao jogo de ambas as equipas. Um futebol dividido e mais predominante no centro do terreno manteve-se e foi com um livre de quase meio campo, ainda nos instantes iniciais, que Syszi esteve perto de inaugurar o marcador, mas a trave travou o lance que apanhou de surpresa o guardião Ricardo Neves.

Cerca de 10 minutos volvidos foi o Águeda que criou uma das melhores oportunidades de golo quando num lance de contra-ataque e numa jogada de insistência frente à baliza Jullyan atira forte, mas vê Fábio Santos, numa defesa por instinto, segurar a igualdade.

A partir daqui a Sanjoanense ganhou algum domínio e foi a que mais perto esteve do golo. Terrence, com um cruzamento certeiro para a área, que acabou desviado por um adversário, e Gazela, que obrigou o guardião visitante a uma boa defesa depois de deixar para trás dois homens de Águeda, deixavam o aviso para o que se seguiria. Aos 80 minutos Cauê, solto de marcação e numa investida pelo corredor esquerdo, cruza, já perto da linha de fundo, para o interior da área e Rafa, de cabeça, inaugura o marcador.

O golo deu tranquilidade à Sanjoanense e obrigou os visitantes a reagir, mas foram os locais que, já em tempo de compensação, poderiam ter ampliado a vantagem por intermédio de Martin.

No próximo domingo os alvinegros têm mais um jogo difícil com a deslocação a Viseu para defrontar o segundo classificado, o Lusitano FCV.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui