A primeira edição da Assembleia Municipal Jovem (AMJ) foi uma “experiência muito rica” para Ana Francisca Cunha e para todos aqueles que como ela desempenharam, pela primeira vez, o papel de jovem deputado em S. João da Madeira.

O principal objetivo deste projeto é “mostrar como é que as coisas são feitas” e, ao mesmo tempo, “termos a oportunidade de apresentar medidas sem sermos criticados”, descreveu Ana Francisca Cunha em representação de todos os elementos da primeira edição da AMJ.

Uma vez que esta jovem passou pelo “nervosinho miudinho” que os novos jovens deputados passaram no ato de instalação da AMJ, realizado ontem à tarde no Fórum Municipal, deixou uma mensagem a todos eles. O papel de jovens deputados deve ser desempenhado “sem medos, mas com responsabilidade”, aconselhou Ana Francisca Cunha, com a ressalva de que “isso (a responsabilidade) não pode faltar nunca na casa da democracia de S. João da Madeira”.

Com a primeira edição da Assembleia Municipal Jovem “fez-se história” e, agora, com a segunda “cumpre-se a tradição” de algo que é muitíssimo importante”, começou por dizer Clara Reis, presidente da assembleia municipal e deste projeto que pretende “dar voz às vossas ideias e ideais para a construção de uma cidade à vossa imagem”.

Clara Reis agradeceu ainda a todos os participantes, aos professores e às escolas que permitiram, mais uma vez, levar a cabo a AMJ.

“Ser eleito é uma honra e uma grande responsabilidade”

Este projeto municipal pretende contribuir para o desenvolvimento de jovens “interventivos, autónomos e livres”, disse o presidente Jorge Sequeira, relembrando que esta é a primeira de três sessões da Assembleia Municipal Jovem, onde os jovens deputados terão a oportunidade de “fiscalizar e monitorizar o que a câmara faz ao longo do ano”.

A eleição de cada um dos presentes foi “um sinal de que os vossos colegas confiam em vós e nas vossas propostas”, considerou Jorge Sequeira, salientando que “ser eleito é uma honra e uma grande responsabilidade porque representam o vosso agrupamento de escolas”. O autarca terminou a intervenção com votos de que esta e as próximas sessões sejam “proveitosas”. Este projeto municipal, à semelhança da primeira edição, terminará com uma visita à Assembleia da República.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui