Para a oposição, que reuniu recentemente com a Associação Comercial de S. João da Madeira, a câmara não precisa de estar à espera da concessão para fazer “novos investimentos” ao nível do estacionamento de proximidade no centro cívico.  Como a concessão “é uma coisa que ainda vai demorar”, na ótica da coligação PSD/CDS-PP, a autarquia até “podia usar dinheiro dos parcómetros para investir nesses mesmos equipamentos” de forma a que, por exemplo, se pudesse passar a pagar já o estacionamento através de uma aplicação de telemóvel.

Mas esta é uma possibilidade que, segundo o vice-presidente da câmara, vai ter de aguardar pela dita concessão. A ideia do Município é “regular o estacionamento na cidade e também dar esse acrescento na área tecnológica”. E “a concessão vai permitir ter máquinas novas [com tecnologia] e também uma articulação com o comércio”.

O “avanço tecnológico” no que diz respeito ao estacionamento faz parte dos planos camarários e surge no sentido de tornar “S. João da Madeira numa cidade inteligente”, referiu José Nuno Vieira.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...