“Neste momento ainda não é possível avançar com ‘timings’. Mas não errarei se disser que nos próximos meses (março, abril) não teremos nenhuma exposição nova montada”, respondeu Jorge Sequeira quando questionado sobre a programação do Centro de Arte Oliva para 2021, acrescentando que “as exposições que organizámos vão ser naturalmente prolongadas durante algum tempo”. E isto, “sem prejuízo de irmos trabalhando no desenho e na definição de outras exposições que logo que haja uma abertura serão imediatamente montadas para o público”.

O presidente da câmara ainda garantiu aos jornalistas que já têm “pronto para arrancar o programa expositivo deste ano”. Só não sabem é quando o irão fazer dado o “momento de grande incerteza” que se vive por causa da pandemia.

Relativamente à exposição “O Grito da Imaginação”, que junta obras de Paula Rego pertencentes às coleções de Serralves, Norlinda e José Lima e Treger/Saint Silvestre e cujas visitas tiveram de ser interrompidas, o autarca ainda não sabe se vão prolongar ou não, uma vez que estava programado que, depois de S. João da Madeira, “parte dos quadros” ia para outro Município”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...