Nuno Freitas demite-se da presidência da CP

0
336

Nuno Freitas, que liderava a CP há dois anos, demitiu-se três meses antes do final do seu mandato. O engenheiro sanjoanense pediu ao Governo para sair mais cedo por achar que cumpriu todos os objetivos a que se propôs quando foi nomeado. A sua saída vai acontecer já no final desta semana, sendo a presidência da empresa pública assegurada pelo vice-presidente, Pedro Moreira, até nova nomeação da tutela.

“Nós perdemos hoje o melhor presidente que a CP já teve em toda a sua história”

Em declarações prestadas à comunicação social esta última terça-feira, o ministro das Infraestruturas não só confirmou o pedido de demissão, como também referiu que “nós perdemos hoje o melhor presidente que a CP já teve em toda a sua história”. Segundo Pedro Nuno Santos, “Nuno Freitas estava a liderar uma revolução na CP, a fazer um trabalho extraordinário, a permitir que o Estado poupasse milhões de euros com a recuperação de material que nós estávamos a fazer”. “É uma grande perda para a CP, uma grande perda para mim, é uma grande perda para o Estado português”, sublinhou.

Ainda a propósito, o governamental disse conhecer “as razões do engenheiro Nuno Freitas há muito tempo”. “É muito difícil gerir uma empresa pública com as regras que nós temos. E é muito difícil pedirmos a um grande gestor, homem sério, de grande capacidade de trabalho e de realização, que fique muito tempo numa empresa que não consegue ter um Plano de Actividades e Orçamento aprovado, que tem uma dívida histórica acumulada gigantesca e que não pode ser saneada”, reconheceu Pedro Nuno Santos.

Nuno Freitas é licenciado em Engenharia Eletrónica e de Telecomunicações pela Universidade de Aveiro, com MBA em Gestão de Empresas pela EGE – Universidade Católica do Porto e ESADE Business School Barcelona, e entrou na ferrovia em 1996.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...