Natal é sinónimo de festa de família, de partilha e convívio. Esta é uma daquelas tradições que ainda se vai mantendo em pleno século XXI, e que sabe tão bem vivenciar. Reunir todas à volta da mesa, a troca de presentes, o imaginário da nossa infância em torno do Pai Natal, os abraços e os rituais que marcaram o nosso crescimento e que nos deixam um sorriso nos lábios.

No entanto, muitos de nós, por força das circunstâncias da vida, já foi forçado a ter de passar o Natal separado daqueles que lhes são mais queridos, ou não fossemos nós, portugueses, um povo marcado pela emigração. E é aí que o Natal ganha um novo significado, a saudade, essa palavra tão tipicamente lusitana, mas que já foi apropriada pelos muitos imigrantes que Portugal tem recebido nos últimos anos. E se há sítio onde os estrangeiros já fazem parte da nossa vida, em grande escala, é no desporto.

O labor quis saber como é que alguns dos atletas estrangeiros, a viverem em S. João da Madeira, passaram este Natal, longe das suas famílias e das suas tradições.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa de 29 de dezembro ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Loading Facebook Comments ...