A leitura do acórdão no processo que coloca um polícia e um assaltante no banco dos réus voltou a ser adiada devido à greve dos funcionários judiciais.

A greve pelo reconhecimento dos seus deveres e direitos, com o mote de que “está na hora de equilibrar a balança”, decretada pelo Sindicato dos Funcionários Judiciais teve início a 15 de fevereiro e prolongar-se-á até ao dia 15 de março.

Por esta mesma razão, a diligência, que estava marcada para hoje, dia 16 de fevereiro, pelas 9h30, no Tribunal de Santa Maria da Feira, foi adiada para o dia 16 de março, pelas 14h00. Recorde-se que a diligência do dia 9 de fevereiro já tinha sido adiada devido à greve.

Neste processo o agente Bruno Alves é acusado de homicídio por negligência de Inês Carvalho, namorada de André Oliveira, mais conhecido como “Pirata”, que também responde no mesmo processo pelos crimes de furto e de resistência e coação sob um polícia. O Ministério Público pede que o agente Alves seja condenado e para “Pirata” quer pena de prisão efetiva. Já a família da vítima reclama a atribuição de uma indemnização cível.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...