Eva Cruz

Não estejas triste

Meu lindo cravo vermelho

Há sempre alguém que resiste

E com as lágrimas dos olhos

Te há-de matar a sede

Para que cresças aos molhos.

Faça chuva ou faça sol

Hás-de florir em Abril

Com toda a força do sangue

Nos olhos de muitos mil.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa de 25 de abril ou no formato digital. Assine o labor aqui.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...