FOTO: Diana Familiar

FOTO: Diana Familiar

A 16.ª edição da Feira Medieval do Centro de Educação Integral (CEI) realizou-se durante o dia 16 de junho.
A Feira Medieval começou com o cortejo com o Grupo de Tambores de Santa Maria, seguido da abertura da Exposição de Trabalhos dos Alunos do CEI, das dramatizações “Viva D. João I, Mestre de Avis”, “A Bela Infanta” e “Contrato de Vassalagem” e da dança medieval dos alunos do 5.º, 6.º, 7.º e 8.º ano, respetivamente. Do programa constaram uma exibição de futsal, um Sarau Desportivo e um almoço com a atuação do grupo medieval “A TRuPe – Animação de Teatro de Rua e Percussão” e de dança medieval. A Feira Medieval terminou com as atuações dos alunos de guitarra e do pré-escolar do CEI.
O balanço desta iniciativa que envolveu cerca de 100 alunos do ensino regular e profissional do CEI é “extremamente positivo, pois considero que a valorização do conhecimento e da solidariedade são dois princípios fundamentais do CEI e deveriam de ser dois princípios basilares da sociedade. Sem a exacerbação destes dois valores, uma sociedade, a humanidade não tem futuro. Praticar a solidariedade pode fazer com que o mundo mude para melhor”, afirmou o professor Augusto Costa, responsável pela organização da Feira Medieval, ao labor.
A Feira Medieval do CEI foi “uma viagem no tempo, uma evocação histórica de vivências da Idade Média” em que “o empenho afincado de docentes, discentes, pais e encarregados de educação permitiu que dentro da escola fosse vivido um dia, no mínimo, diferente”, assumiu Augusto Costa.
A receita angariada de 890,24 euros será distribuída pela Ala Pediátrica do IPO do Porto (sob a supervisão da Acreditar – Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro) e pela associação juvenil U-Dream (cujo objetivo é acompanhar famílias e realizar os sonhos de crianças com doenças graves), informou o professor do CEI ao labor.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui