O Orçamento Participativo da Junta de Freguesia de S. João da Madeira recebeu 13 propostas cujo período de votação está aberto até ao dia 15 de julho.
A votação presencial é possível durante este mês, junho, para depois dar lugar à votação online de 1 a 15 de julho.
Nesta edição do Orçamento Participativo da Junta, os eleitores terão obrigatoriamente de votar em duas propostas quer na fase presencial quer online. Os resultados finais serão anunciados no dia 18 de julho.
As propostas aprovadas e postas à votação são “Trail Urbano pelas Escolas de S. João da Madeira” de José Dias, “Bike para Todos” de José Godinho, “Festival Gastronómico e Literário” de Fernando Moreira, “Churrasqueira Comunitária” de Tiago Lima, “Cultura e Música para Todos” de José Aleixo, “Abrigo Urbano para Animais” de Ana Couto, “Nutrição com Saúde” de Tatiana Pinheiro, “São João da Madeira em Festa” de Tiago Gomes, “Casas nas Árvores” de Tiago Fontela da Silva, “Requalificação das Casas de Banho do Parque dos Milagres” de Glória Rosa, “Basquetebol Inclusivo” da ADS – Basquetebol, “Mexe-te no Jardim” de Carolina Almeida Silva e “Festival Infantil” de Ana Oliveira.
Nesta edição vamos dar-lhe a conhecer mais cinco das 13 propostas, depois de termos a dado a conhecer mais detalhadamente as propostas “Trail Urbano pelas Escolas de S. João da Madeira”, “Bike para Todos” e “Festival Gastronómico e Literário” na edição passada. As restantes propostas vão ser divulgadas na próxima edição.

“Churrasqueira Comunitária”
A proposta “Churrasqueira Comunitária”, apresentada por Tiago Lima, custa 5.500 euros e terá um tempo de execução de sete a oito meses.
A iniciativa visa a “aquisição e construção de churrasqueiras para duas zonas habitacionais da cidade, tais como o Parrinho/Mourisca e Fundo de Vila/Orreiro” e “para os interessados desfrutarem desta funcionalidade poderá ser necessário avançar também com a aquisição de algumas mesas de piquenique”, adianta a proposta.

“Cultura e Música para Todos”
A proposta “Cultura e Música para Todos”, apresentada por José Aleixo, custa 6.000 euros e terá um tempo de execução de um ano.
A iniciativa tem o intuito de “dinamizar a cidade com eventos mensais”. Por exemplo, “uma vez por mês, durante 12 meses, havia uma atividade cultural em locais ainda a definir que envolvessem bandas locais – que ficariam responsáveis pela animação – e diversos temas”, segundo a proposta.

“Abrigo Urbano para Animais”
A proposta “Abrigo Urbano para Animais”, apresentada por Ana Couto, custa 2.000 euros e terá um tempo de execução de um ano.
A ideia é construir “abrigos urbanos dedicados a cães e gatos de rua” que “estarão “situados em locais onde existem conjuntos de gatos e cães” e serão “cuidados por tutores registados”. Através destes abrigos “os animais podem ser contabilizados, esterilizados e controlado o seu estado de saúde”, lê-se na proposta.

“Nutrição com Saúde”
A proposta “Nutrição com Saúde”, apresentada por Tatiana Pinheiro, custa 600 euros e terá um tempo de execução de um ano.
A iniciativa pretende organizar “workshops de nutrição dirigidos a seniores e/ou crianças” e promover “a adoção de um estilo de vida saudável, compreendido o papel da nutrição na preservação da saúde, percebida qual a alimentação adequada para as diferentes fases da vida e, no final, os participantes estavam capacitados para escolher a sua alimentação de forma consciente e responsável”, segundo a proposta.

“São João da Madeira em Festa”
A proposta “São João da Madeira em Festa”, apresentada por Tiago Gomes, custa 5.000 euros e terá um tempo de execução entre três a quatro meses.
A ideia é “aproveitar os meses de primavera e verão para dinamizar a cidade com festas temáticas, aproveitando os espaços verdes da cidade e a Praça Luís Ribeiro, as bandas e os Dj’s locais”. A receita das festas temáticas reverteria em prol de instituições locais, informa a proposta.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui