Breves da reunião de câmara

0
85
Créditos: arquivo labor

Photovoice No Dia Mundial da Luta Contra a Droga (26 de junho), O Trilho – Unidade de Apoio a Toxicodependentes e Seropositivos, da Santa Casa da Misericórdia, veio à reunião de câmara, com os seus utentes, apresentar os resultados de um método de intervenção social designado Photovoice.

Trata-se de um processo que utiliza fotografias captadas pelos participantes (neste caso do Projeto Trapézio com Rede II), pessoas com baixo poder socioeconómico /consumidores de substâncias, com o qual se procura avaliar as necessidades de uma comunidade, capacitar quem participa e induzir a mudança através da veiculação da informação aos responsáveis políticos, promovendo o empoderamento.

Entre as questões levantadas, houve uma que chamou a atenção do autarca sanjoanense – a impossibilidade de alguns munícipes assistirem a eventos na Casa da Criatividade por não terem dinheiro. Situação que Jorge Sequeira quer ver ultrapassada e, por isso, se comprometeu, em articulação com O Trilho, diligenciar para que aqueles também possam usufruir de descontos ou até mesmo da isenção de pagamento, à semelhança do que já acontece com outras instituições.

Já Paulo Cavaleiro (PSD/CDS-PP) cumprimentou “O Trilho por dar visibilidade ao seu projeto”. E, pouco tempo depois, também felicitou “as instituições que mostraram dinâmica n’ A Cidade no Jardim”.

 

“Parabenização” Manuel Pinho voltou a marcar presença na reunião de câmara e a fazer-se ouvir, felicitando “tudo e todos”, desde “os jardins bonitos” da cidade, à “boa organização das tasquinhas [A Cidade no Jardim]”, passando pelas “obras nas ruas adjacentes à Praça Dr. Luís Ribeiro”,Fan Zone, comissão de festas das Festas da Cidade, em particular o seu presidente  Adelino Calhau, Padre Álvaro Rocha, etc.. Entre vários reparos, o munícipe disse que “era bom arranjar as passadeiras”.

Jorge Sequeira agradeceu a “sua vasta parabenização e chamadas de atenção”.

 

Centro da cidade A oposição concorda “no essencial com a intervenção” no centro da cidade, anunciada recentemente. No entanto, é de opinião que os projetistas do projeto de reabilitação daquela zona citadina devem ser consultados e que a solução para a Rua Colégio Castilho é “errada”.

A “redução” de “lugares de estacionamento é errada”, disse Paulo Cavaleiro, defendendo, ainda a propósito, que “a câmara tem de tomar [de uma vez por todas] a iniciativa de pôr a fiscalização a funcionar”. O vereador da coligação “Maioria por S. João da Madeira” também referiu ser “inaceitável que a cidade esteja há meses com contentores subterrâneos avariados”.

Sobre o estacionamento, Jorge Sequeira informou que “estamos a preparar o lançamento da concessão”. Quanto aos contentores, o “vice” José Nuno Vieira chamou a atenção para que existem outros para além dos do centro, que “têm tido avarias e têm sido reparados”.

 

Jardinagem Por ter deslocado recursos humanos do setor de jardinagem quer para o Parque Municipal Ferreira de Castro (PMFC), quer para o Parque de Nossa Senhora dos Milagres, “há rotundas que estão num estado que não me lembro de ver”, “apontou o dedo” Paulo Cavaleiro.

Em seu entender, “a câmara devia contratar uma empreitada” ou então solicitar “trabalho extraordinário” aos funcionários. “Porque – ironizou o vereador da oposição – o presidente não pode achar normal entrar em S. João da Madeira e ter o nó de acesso ao IC2 no estado em que ele está neste momento”.

Jorge Sequeira adiantou que “vamos assegurar que a situação retome a normalidade”, fazendo questão ainda de recordar que “temos 20 e tal jardineiros e que triplicou a área a intervencionar”, em comparação com a que existia quando a autarquia tinha “cerca de 60 jardineiros”.

Segundo o “número um” do executivo municipal, “foi feito um trabalho muito positivo” no PMFC, no Parque dos Milagres e em outras zonas da cidade.

 

Comunicação Para Paulo Cavaleiro, “a câmara tem de melhorar a forma como comunica as coisas”. E, para sustentar esta sua ideia, o vereador da coligação PSD/CDS-PP até deu como exemplos o terem recebido o convite para as Marchas Populares um dia antes da sua realização, o anúncio da abertura das Piscinas Municipais exteriores via Facebook e a divulgação de um evento, através de outdoor, já depois de ter acontecido.

O autarca de S. João da Madeira ripostou garantindo que, “na generalidade”, a divulgação dos eventos “melhorou significativamente” em comparação com a que era feita antes de tomarem posse.

 

SUMA Foi aprovada por maioria, em sede de executivo municipal, a minuta do contrato que formaliza a prestação de serviços de recolha de resíduos urbanos, limpeza urbana e lavagem de equipamentos por parte daempresa SUMA – Serviços Urbanos e Meio Ambiente, S.A., durante cinco anos, pelo valor de 4.714.817,30 milhões de euros.

Recorde-se, tal como o labornoticiou na edição anterior, que a SUMA venceu o concurso por prévia qualificação lançado pela Câmara Municipal de S. João da Madeira em setembro do ano passado.

A coligação PSD/CDS-PP absteve-se neste ponto da ordem do dia, comprometendo-se a apresentar uma declaração de voto posteriormente.

 

Campos de Férias À semelhança do que tem feito “ao longo dos últimos anos”, a câmara vai apoiar campos de férias promovidos por várias associações locais. Concretamente, este ano, o apoio vai ser dado à Associação Estamos Juntos (36º Campo de Férias Estamos Juntos), APROJ (Juvecamp), Associação Desportiva Sanjoanense (Férias Desportivas Play Mania e Campo de Aperfeiçoamento ‘Alley Oop’) e Ecos Urbanos (Verão nos Ecos).

Aprovada por unanimidade em reunião de câmara, esta ajuda camarária passa, por exemplo, pela cedência de instalações desportivas, suporte no custo das refeições e atribuição de subsídios.

Para Paulo Cavaleiro, “é de realçar esta oferta [inexistente em outros concelhos do país]”, pois “as instituições que a fazem prestam um trabalho muito útil a toda a cidade”.

 

Atividades de Verão O executivo municipal também aprovou unanimemente a atribuição de um subsídio de 3.000 euros à Associação Gente Miúda e de um outro de 1.000 euros à Santa Casa da Misericórdia para apoio às atividades de verão do ATL Gente Miúda e do ATL Artes e Traquinices e Pó de Giz, respetivamente.

Deliberou ainda assegurar, durante o mês de agosto, 100% do pagamento de refeições às crianças com escalão A e 50% às que tiverem escalão B, tendo como valor de referência máxima 2,50 euros por refeição.

Segundo o vereador Paulo Cavaleiro, “a câmara também devia avaliar a integração da CERCI”, futuramente, neste tipo de apoio.

 

Transporte A câmara de S. João da Madeira aprovou por unanimidade a “oferta do transporte a Lisboa” aos três estabelecimentos de ensino sanjoanenses vencedores do concurso “Conta-nos uma história” para estes poderem receber os prémios. Entre crianças, alunos, educadoras e professores do Jardim de Infância (JI) do Parque, JI de Fundo de Vila e Escola Básica do Espadanal deslocaram-se à capital, ontem, dia 27, cerca de 40 pessoas.

 

Ação Social Escolar Esta última terça-feira, a edilidade aprovou unanimemente o Programa de Ação Social Escolar para o ano letivo 2018/2019. Conforme explicou Jorge Sequeira, “o documento exprime a tipologia de apoios que a câmara vai praticar no pré-escolar e nos primeiro e segundo ciclos”.

Também segundo o presidente da câmara, a novidade em relação ao ano letivo anterior prende-se com a oferta dos livros de fichas de atividades aos alunos com escalões A, B e C do segundo ciclo. “Há condições financeiras para o Município dar este salto”, garantiu o responsável político.

Já Paulo Cavaleiro, além de encarar esta “medida positiva por apoiar os alunos carenciados”, considerou a oferta de transporte para duas visitas de estudo, por turma, com limite de 100 km por visita “limitativa”.

 

Educação Acâmaradeliberou, igualmente por unanimidade, a nomeação do Conselho Municipal de Educação (CME) de S. João da Madeira, que em data futura será submetida à apreciação da Assembleia Municipal.

Entre os nomes que constam do CME, estão Jorge Sequeira (presidente da câmara), Clara Reis (presidente da Assembleia Municipal), Irene Guimarães (vereadora da Educação), Helena Couto (presidente da junta de freguesia), José Mesquita (representante do Ministério da Educação), Anabela Brandão [diretora do Agrupamento de Escolas (AE) Dr. Serafim Leite], Mota Garcia (diretor do AE João da Silva Correia) e Mário Coelho (diretor do AE Oliveira Júnior).

 

Dia do Bombeiro Doravanteo Dia Municipal do Bombeiro em S. João da Madeira passa a ser celebrado no último sábado de cada mês de outubro. A alteração do dia foi aprovada por unanimidade na passada terça-feira, em sede de executivo municipal, por se considerar “mais oportuna a data agora proposta” do que a anterior (último sábado de cada mês de junho), dada a proximidade desta das festas populares e do início da época de incêndios.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui