Jovem sanjoanense em série televisiva

0
1394
Créditos: GN

Santiago Mateus é um dos atores da série Verão M que começa a ser exibida este sábado na RTP1

Com apenas 12 anos, Santiago Mateus está prestes a estrear-se na televisão. É já no próximo sábado, depois do Telejornal, que este adolescente de S. João da Madeira vai aparecer na RP1 juntamente com outros atores que “dão vida” a Verão M.

Trata-se de uma série de ficção familiar para todas as idades. A história, “moderna e refrescante”, passa-se em Moledo (concelho de Caminha) e é “sobre umas férias de verão repletas de amizade, paixão e aventura”.

Em Verão M, Santiago “veste a pele” de Rodrigo Vilar, “filho de Manuel e Catarina, [que] ainda sofre com a separação dos pais, pois sente que foi traído por eles”. Estas “férias em Moledo não estavam no seu programa de verão”, mas a verdade é que ele “acaba por encontrar” nelas “a paz e resolução que precisava”.

Santiago Mateus é um dos atores da Oficina de Artistas

Mariana Amorim não podia estar mais orgulhosa do “seu” ator. Foi na Oficina de Artistas, da qual é diretora responsável, que ele começou a dar os primeiros passos no teatro há uns anos depois de a mãe lhe ter dito para o fazer. E é também neste grupo da Associação de Jovens Ecos Urbanos que o próprio Santiago disse ao labor que vai continuar a formar-se “até ter maturidade suficiente” para “agarrar” outros desafios.

Em declarações ao jornal, Mariana Amorim não escondeu o “entusiasmo” que está a sentir por tudo isto que está a acontecer, sublinhando o quão “apaixonante é trabalhar com o Santiago, ver esta [sua] grande paixão pela arte de representar”. Aliás, na sua opinião, foi precisamente esta “grande paixão” que o levou a fazer parte de Verão M e “não a necessidade de fama”.

“Para o Santiago representar é verdadeiro gozo e prazer”, afirmou, acrescentando que dia 28 “vamos [Oficina de Artistas] juntarmo-nos para o ver”. “Seremos uma verdadeira claque de apoio”, garantiu.

Já Rita Pereira, igualmente interpelada pela nossa reportagem sobre o assunto, referiu que “na Oficina de Artistas reside muito talento. O Santiago ganhou um novo palco e o seu talento ganhou asas”. “Saber que, de alguma forma, albergamos artistas com tanta qualidade e futuro, como o Santiago, é um orgulho e uma honra. Ele é um bocadinho nosso e isso deixa-nos de coração cheio (tanto, tanto!)”, completou a presidente da direção da Ecos Urbanos.

Futuro passa pelo teatro

Quem diria que o teatro ia sobrepor-se ao cinema? Santiago admitiu ao labor que inicialmente gostava mais da “sétima arte” do que do teatro. Mas agora não. Os gostos inverteram-se ao ponto de já dizer que o futuro passa mesmo pela arte de representar, conciliada obviamente com os estudos. O ator, que também dança, vai agora para a Escola Básica e Secundária Oliveira Júnior frequentar o 7º ano de escolaridade.

Quanto ao papel da família no meio disto tudo, limita-se a apoiá-lo, como aliás sempre o fez. “Está a seguir o caminho que ele quer”, afirmou o pai Ricardo Mateus ao semanário

Esta primeira “prova de fogo” de Santiago, digamos assim, surgiu na sequência de um casting promovido pela agência de atores de que faz parte. No início, “fiquei muito contente, mas depois vieram dúvidas e incertezas”, confidenciou.

Terminando esta sexta-feira, as gravações já decorrem há mais de um mês, o que levou este elemento da Oficina de Artistas a ir viver para o Alto Minho durante a semana e a vir só ao fim de semana a casa. “Algo que no princípio foi difícil, porque deixei de estar com a minha família, mas agora já me habituei. Somos um grupo muito fixe, vivemos juntos e damo-nos todos muito bem”, contou ao labor.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui