Alberto e Sílvio Bulhosa voltaram a abrir as portas da sua empresa, a Bulhosas [Irmãos], S.A. – Artes Gráficas e Injeção de Plásticos, para partilharem conhecimentos com quem trabalha na área das artes gráficas. Falamos, “essencialmente, de designers, responsáveis de compras e curiosos em conhecer mais sobre o setor gráfico”, conforme explicaram ao laboros dois sócios-gerentes.

O último workshop, realizado na sexta-feira transata, destinou-se, precisamente, a designers gráficos, “[que trabalham para] clientes nossos”, contando com cerca de 16 participantes oriundos de várias partes do país, “desde o Algarve até à Régua”, e, sobretudo, ligados ao setor dos vinhos. A parte prática decorreu de tarde e esteve a cargo dos próprios administradores da Bulhosas [Irmãos], S.A., enquanto a teórica ocupou toda a manhã e foi assegurada “por fornecedores que convidámos [para o efeito]”, adiantou Sílvio Bulhosa ao semanário.

Com este é já o sexto workshop (gratuito) levado a cabo pela Bulhosas [Irmãos], S.A.. A ideia – de acordo com o empresário sanjoanense com quem o jornal chegou à fala – “é conhecer a pessoa que está do outro lado do telefone, mostrar a um designer que um ‘print’ numa gráfica é completamente diferente [daquele que ele faz no seu local de trabalho]”. Além disso, “é [também] fazer parcerias, que são fundamentais hoje em dia. Aqui podem vir até concorrentes. Temos a mente aberta para isso”, acrescentou.

Desde há quatro anos que Sílvio Bulhosa e o irmão têm vindo a promover, para além de cursos de formação para outros destinatários, ações do género “duas vezes por ano”. Aliás, a próxima está já agendada para a primeira sexta-feira de novembro de 2018.

 

Créditos: GN

Precisam-se impressores

Tal como já tinham dito aquando da última conversa com o labor em abril passado, “a falta de pessoal qualificado” continua a ser a maior “dificuldade” com que a Bulhosas [Irmãos], S.A. se depara na atualidade. Aliás, “neste momento precisávamos de, pelo menos, três impressores com o mínimo de experiência”, afirmaram Alberto e Sílvio Bulhosa.

É que, além da produção de artes gráficas (fabrico de etiquetas autocolantes, em papel e em cartolina, cartazes, calendários, rótulos e contra-rótulos) e de produtos plásticos fabricados por injeção (cabides, etiquetas, grampos), esta unidade empresarial que integra os Circuitos pelo Património Industrial de S. João da Madeira tem agora um novo “nicho de mercado”. “Estamos a trabalhar para uma firma dos Estados Unidos da América, fabricando kits de detenção de drogas e explosivos para serem usados em alguns aeroportos e escolas pela polícia americana”, contou Alberto Bulhosa à nossa reportagem.

Investindo todos os anos em equipamento – por exemplo, ainda recentemente compraram “uma nova máquina de offset em bobina” e “em setembro chegará uma outra, desta feita, digital da HP” – a Bulhosas [Irmãos], S.A. tem presentemente “à volta de 65 colaboradores” cuja média de idades está acima dos 40 anos.

De S. João da Madeira “trabalham cá cerca de 20, 30 pessoas”. As restantes são de Arouca, Vale de Cambra, Trofa, Porto, Vila Nova de Gaia, etc.. Acontece que “muitos estão a ir para a reforma”, daí a procura de novos funcionários por parte desta empresa fundada em 1935 por Alberto Rodrigues Bulhosa e que atualmente é gerida pela terceira geração da família.

 

Créditos: DR

Este ano, contrariamente a 2017, em que foi apenas uma das três finalistas, a empresa Bulhosas [Irmãos], S.A., de S. João da Madeira, sagrou-se vencedora do “Prémio de Excelência”, no concurso internacional “Inkspiration Awards 2018”, promovido pela HP Indigo.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui