Bandeira portuguesa volta a estar representada oito anos depois no campeonato do mundo

O Núcleo Nacional de Artes em Cabelos (NNAC) foi criado a 29 de maio deste ano em S. João da Madeira.

A ideia é “voltar a competir e entrar com a bandeira portuguesa nos palcos mundiais”, afirmou a presidente Sandra Silva, durante o treino da seleção nacional, esta segunda-feira, no seu salão de cabeleireiro e da sua mãe, onde trabalha há 25 anos, na Rua Sá Carneiro, ao labor.

O principal objetivo desta estrutura era ser membro certificado da Organização Mundial de Cabeleireiros (OMC) para que fosse possível criar uma seleção nacional de cabeleireiros para competir em nome de Portugal em campeonatos do mundo. Qualquer cabeleireiro pode concorrer individualmente a estas competições internacionais, mas em seleção a representar o seu país precisa de estar integrado numa estrutura institucional. O que agora é possível a todos os associados do NNAC.

“Eles podem concorrer a título individual, mas em equipa têm capacidade para resultados muito melhores”, explicou Susana Silva.

A cabeleireira sanjoanense ganhou o Campeonato Nacional de Penteados em 2017 e o Campeonato Ibérico de Cabeleireiros em 2018, mas mesmo assim ainda não se sente preparada para participar num campeonato internacional. Além disso, a cabeleireira sanjoanense tinha de escolher entre a presidência do NNAC ou a participação. Acabou por deixar, pelo menos para já, a segunda de parte.

A sensação de que este ainda não é o momento para concorrer a competições internacionais foi partilhada por outras cabeleireiras. Por isso é que a seleção nacional apenas tem uma equipa de homens. Contudo, o NNAC já está a trabalhar para a preparação de uma equipa feminina.

O NNAC conta até ao momento com cerca de 30 associados de todo o país. “Os cabeleireiros cada vez mais têm de se unir porque só juntos podemos fazer mais pela nossa categoria. Somos mais do que lavar e secar cabelo, somos arte pura”, destacou Sandra Silva ao labor.

Cabeleireiros com anos de experiência e de distinções

Créditos: DF

A seleção nacional de cabeleireiros vai estar representada por Jorge Pereira, de Argoncilhe, Dário Veiga, do Montijo, Manuel Silva, de Chaves, e Amadeu Pereira, também de Argoncilhe, no Campeonato do Mundo de Cabeleireiro, em setembro, em Paris.

A equipa da seleção nacional é composta pelos três primeiros que vão competir na categoria técnico com duas provas de Criativo e Clássico. A performance de cada um vai ser avaliada e a pontuação vai ser o resultado final da equipa. Depois, Jorge Pereira e Manuel Silva vão competir, a título individual, na categoria de Fade. Por último, Amadeu Pereira vai competir na categoria de Corte Comercial para cabeleireiros com mais de 50 anos de carreira. Neste caso, estamos a falar de um cabeleireiro com 52 anos de carreira com participações em competições nacionais, mas esta é a primeira vez que participa numa competição internacional. O sonho é “conquistar um prémio, vou lá para isso, mas tenho a plena consciência de que isso é difícil”, assumiu Amadeu Pereira ao labor.

O concorrente Jorge Pereira é filho de Amadeu Pereira, trabalham juntos na Barbearia Moderna e venceram o primeiro Concurso Nacional de Barbearias lançado em 2017.

É caso para dizer que Amadeu Pereira está a viver um sonho a duplicar pela sua estreia num campeonato internacional e por ver o seu filho não só a participar, como a integrar a equipa da seleção nacional. “Um orgulho. Eu ensinei-o e muitas coisas estou a aprender com ele”, assumiu o cabeleireiro que poderá acabar a sua carreira em grande com a participação no campeonato do mundo.

Olhando para trás foi precisamente há 25 anos que Jorge Pereira começou “muito novo” a ajudar o pai, tomou o “gosto” e agora é “uma paixão”.

O “sonho” de participar em competições sempre esteve presente e os prémios são a prova de que “os sonhos se tornam realidade”. A conquista mais recente de Jorge Pereira foi ser considerado o melhor barbeiro da Península Ibérica no Campeonato Ibérico de Cabeleireiros em 2018. Todas as competições exigem “um esforço muito grande, mas compensa”, disse sem hesitar o cabeleireiro ao labor.

“Quando entro em qualquer competição é sempre para ganhar, mas temos de ser realistas e este tipo de campeonatos do mundo tem lá equipas muito mais fortes que andam lá há anos e anos. Nós estamos a começar agora”, reconheceu Jorge Pereira.

A seleção nacional de cabeleireiros está a treinar desde o dia 10 de junho. Como os membros da equipa são de pontos do país completamente diferentes, “cada um treina o que pode individualmente e depois de tempos a tempos juntamo-nos e fazemos um treino conjunto para afinar posições e estratégias”, contou Jorge Pereira ao labor.

De todos os elementos, Dário Veiga é o único que integrou a seleção nacional de cabeleireiros que competiu até 2010 e marcou presença nos campeonatos do mundo em Las Vegas, Milão e Paris. “A última vez que participamos foi em 2010 e tivemos a melhor classificação. Ficamos em quinto”, recordou Dário Veiga.

Neste regresso ao campeonato do mundo, “vamos dar o nosso melhor. A ideia é irmos crescendo porque quando ficamos em quinto participávamos há 10 anos, íamos muitas vezes ao da Europa. Agora é cativar mais jovens e fomentar o desejo de as pessoas participarem e a partir daí, quem sabe, podemos encontrar um campeão do mundo”, considerou Dário Veiga ao labor.

A arte de cabeleireiro corre no sangue da família Veiga que do pai passou para Dário e para o seu irmão. Dário Veiga tem uma carreira de 35 anos, conquistou cinco vezes o título de Campeão Nacional de Cabeleireiro Masculino e até deu formação a Jorge Pereira e Manuel Silva.

O cabeleireiro Manuel Silva representa a quinta geração de barbeiros da sua família. A competição que espera a seleção nacional de cabeleireiros “vai ser difícil, mas o que conta é lá estarmos e fazermos o melhor em representação do nosso trabalho, da nossa profissão e do nosso país”, reagiu Manuel Silva ao labor.

O cabeleireiro de Chaves foi vice-campeão do Concurso Nacional de Cabeleireiros Masculino em 2016, campeão no ano passado e novamente vice-campeão este ano.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui