São já visíveis os trabalhos onde vão ser construídas as rotundas em Escapães e Sanfins

“Já houve demolições e está a fazer-se a movimentação de terras nos terrenos que foram expropriados”, adiantou ao laborAntónio Oliveira, referindo-se, em concreto, à rotunda que vai ser construída em Sanfins, no cruzamento com as ruas do Monte e da Quintã, onde estão implementados os tão propalados “semáforos de Sanfins”.

Mas, segundo o engenheiro da Construções Carlos Pinho, Lda., responsável pela obra de beneficiação do troço da Estrada Nacional (EN) 223 entre Arrifana e Santa Maria da Feira, também já tiveram início os trabalhos na interseção com as ruas da Godinha e de Timor, antes do stand MRCar. António Oliveira falou concretamente de “abate de árvores e marcações, para depois se proceder a escavações”.

Recorde-se que é neste local de Escapães que vai ser edificada a primeira rotunda quem vem de Arrifana. A terceira, tal como o jornal noticiou oportunamente em edição anterior, “vai nascer” no cruzamento com a rua da Gândara que dá acesso à superfície comercial Recheio – Cash and Carry e à Staples.

Estrada nacional não será cortada ao trânsito

A reabilitação da EN223 “está, assim, a correr conforme o previsto”, assegurou, em declarações exclusivas ao labor, o representante da empresa do setor da construção, sedeada em Arouca, garantindo ainda que a estrada principal, embora venha a ser alvo de condicionamentos, não vai ser cortada ao trânsito. “Só alguns acessos secundários é que serão fechados à circulação rodoviária, mas isto de forma faseada”, informou o engenheiro, aproveitando a conversa com o jornal para, mais uma vez, apelar à compreensão de todos face a eventuais incómodos.

 Cerca de dois milhões de euros de obra executados num prazo de 400 dias

É num troço de cerca de seis quilómetros desta estrada nacional que atravessa o município de Santa Maria da Feira que o Governo vai investir dois milhões e 65 mil euros (cerca de um milhão de euros em pavimentação e 600 mil euros “em obras acessórias”). O objetivo é melhorar as condições de segurança e acessibilidade aos milhares de condutores que diariamente circulam nesta via, entre os quais muitos sanjoanenses.

Com um prazo de execução de 400 dias, a empreitada consiste na reabilitação estrutural do pavimento; reformulação das intersecções aos km 17,65, 18,100 e 18,950, através da construção de três rotundas; requalificação dos sistemas de drenagem; renovação, readaptação da sinalização horizontal, vertical e dos equipamentos de segurança; iluminação pública nas novas rotundas; barreiras acústicas; e trabalhos de integração paisagística.

Trabalhos também já são visíveis na ER227

Com prazo de execução de 360 dias, a reabilitação da ER227/IC2 entre S. João da Madeira e Vale de Cambra pela Construções Carlos Pinho, Lda. também já se começa a ver no terreno. De acordo com informações adiantadas ao labor pela empresa de construção, “estão a ser feitas limpezas em toda a via e já começou a ser feito o troço experimental”.

Trata-se de um investimento na ordem dos 1,6 milhões de euros, em que mais de um milhão de euros é para “pavimentação”. São várias as intervenções previstas, com o objetivo de melhorar as condições de circulação e segurança” dos milhares de condutores que diariamente circulam nesta via, muitos dos quais sanjoanenses. A saber: reabilitação estrutural do pavimento; requalificação dos sistemas de drenagem; renovação, readaptação e complemento da sinalização vertical e dos equipamentos de segurança; marcação horizontal; e trabalhos complementares (iluminação pública e paisagismo).

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here