Município acredita que número de inscrições possa aumentar nas próximas semanas

Até ao passado dia 31 de agosto, a Câmara Municipal de S. João da Madeira (CMSJM), através da sua divisão de Educação, tinha recebido 442 fichas de inscrição. É este, pelo menos para já, o número de alunos sanjoanenses que no ano letivo 2018/2019 vão usufruir gratuitamente do passe mensal do TUS – Transportes Urbanos Municipais, depois de contactados todos os estabelecimentos de ensino do concelho.

A CMSJM quer crer – e disse-o em exclusivo ao labor – que, “após novos contactos efetuados, nas próximas semanas, este número de inscrições aumentará significativamente”.

No entanto, nesta fase transitória, e durante o processo de realização do passe, os estudantes podem viajar gratuitamente no TUS desde que frequentem uma escola de S. João da Madeira e apresentem cartão de estudante ou certificado de matrícula.

O que fazer para requerer o passe?

Ainda em declarações sobre o assunto ao jornal, o Município informou que os interessados em obter o título de transporte gratuito devem dirigir-se aos serviços administrativos do seu agrupamento de escolas ou estabelecimento de ensino, preencher a ficha de declaração de matrícula e entregá-la, juntamente com uma foto tipo passe. Posto isso, cabe às instituições educativas enviarem as declarações preenchidas para a autarquia, a qual, posteriormente, fará chegar os passes aos já referidos serviços administrativos ou estabelecimento de ensino, que, por sua vez, os farão chegar aos alunos aderentes.

A CMSJM também deu a saber que é permitido o acompanhamento de um adulto, de forma gratuita, a alunos até aos seis anos de idade.

É intuito da edilidadefazer chegar à comunidade escolar cartazes e flyers, para divulgação deste serviço que considera “útil e inovador”.

“Fomentar o uso do transporte coletivo” é objetivo

Esta medida inovadora da câmara visa, assim como o labor noticiou oportunamente em edição anterior, “fomentar o uso do transporte coletivo como meio mais sustentável e adequado nas deslocações do dia a dia dentro da cidade, bem como oferecer melhores condições de aprendizagem aos alunos e apoiar os agregados familiares, servindo como complemento ao apoio à Educação que é uma das prioridades” camarárias em S. João da Madeira.

Na altura, o autarca Jorge Sequeira considerou que tal “colocará a cidade na linha da frente em práticas evoluídas, de rutura e de futuro relativamente aos transportes coletivos”. Ideia que voltou a defender na semana transata aquando da abertura das Jornadas da Educação.

Recorde-se, a título de curiosidade

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui