USC Paredes, 2 – AD Sanjoanense, 1

Jogo no Campo Cidade Desportiva de Paredes.

Árbitro: António Moreira (AF Porto).

USC Paredes: Dani Carvalho, Nuno Moreira, Ema, Ginho, Jorginho, Tó Jó (Vítor Hugo, 65’), Vladislav Shpitalny, Joaquim Sousa, Joel Barbosa (Ismael, 72’), Madureira (Eduardo Seixas, 65’), Nuno Martins.

Suplentes: Luís, Pedro Duarte, Vítor Hugo, Eduardo Seixas, Ismael, Miguel Pinto, Ferraz.

Treinador: Eurico Couto.

AD Sanjoanense: Cristiano, Castro, Ken, Vítor Bastos, Leo (Rafa, 63’), Cauê, Syszi, Coulibaly (Daniel Adjei, 55’), Kay Kay, Terrence (Caleb, 55’), Martin.

Suplentes: Ivo, Ricardo Almeida, Daniel Adjei, Rafa, Evandro, Caleb Gomina.

Treinador: Filipe Moreira.

Ao intervalo: 1-0.

Marcha do marcador: 1-0 por Vladislav Shpitalny (21’), 2-0 por Vladislav Shpitalny (70’).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Tó Jó, (49’), Eduardo Seixas (77’), Cristiano (77’).

Depois de três vitórias consecutivas, às quais se junta mais uma na primeira eliminatória da Taça de Portugal, a Sanjoanense sofreu a primeira derrota da temporada na deslocação a Paredes diante de um adversário que na época passada garantiu a subida ao Campeonato de Portugal.

Frente a uma equipa que vinha de um resultado negativo na jornada anterior, os alvinegros entraram bem na partida e desde logo impuseram o seu ritmo de jogo e não demoraram a chegar com perigo à baliza contrária. A superioridade dos visitantes era evidente, mas a sorte não parecia estar do lado dos homens de Filipe Moreira, que depois de verem dois remates de Kay Kay embater no poste acabam por ficar em desvantagem, ainda antes da primeira meia hora, numa das poucas investidas do Paredes à baliza alvinegra.

A Sanjoanense respondeu por intermédio de Terrence mas o lance acabou nas mãos do guardião local.

Os visitantes mantiveram a postura no regresso dos balneários, mas, à semelhança da primeira metade, apesar do domínio ter pertencido ao conjunto de S. João da Madeira seriam os locais a ampliarem a vantagem. Pouco antes, Rafa poderia ter restabelecido a igualdade, mas seria o russo Vladislav Shpitalny, à passagem dos 70 minutos, a bisar na partida e a fechar a contagem.

Os alvinegros não baixaram os braços e mantiveram a pressão, mas o marcador não voltaria a sofrer alterações.

Com este resultado a Sanjoanense perdeu a liderança, que dividia com o Gondomar, e caiu para a terceira posição.

No próximo fim de semana o campeonato sofre uma paragem para a realização da segunda eliminatória da Taça de Portugal com a Sanjoanense a deslocar-se a Vila Real, regressando ao o Conde Dias Garcia, a 7 de outubro, para receber o Lusitânia de Lourosa.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui