1º ano de mandato autárquico

0
166
Artur Nunes

Sr. presidente, o mínimo que se pode dizer é que neste curto espaço de tempo se devolveu aos sanjoanenses algo que lhes tinha sido retirado pelos anteriores executivos da responsabilidade do PSD e CDS: a confiança, a tranquilidade, o prazer de viver neste nosso concelho.

O clima de intranquilidade, o sobressalto e a tensão permanente, a falta de um rumo e de qualquer sinal de esperança desaparecera do nosso quotidiano e esse regresso a uma certa normalidade é um dos inestimáveis ganhos deste ano de governação autárquica do Partido Socialista por muito que a oposição, em particular a direita PSD/CDS, na vereação e na Assembleia Municipal, queiram fazer-nos esquecer que esses tempos existiam e se comportam hoje como se esse pesado fardo não fizesse parte indeclinável do seu currículo (diria mesmo cadastro) político.

Há um rumo agora. Um rumo que mostrou que era possível fazer diferente. Desde o abatimento político à apatia profunda, era como a cidade estava submetida, contrapondo-se à vivência e a devolução aos sanjoaneneses no querer viver na sua cidade no seu concelho, no gosto de ser bairrista. Hoje, sr. presidente e srs. deputados, é assim que pensam as gentes desta terra.

Sr. presidente, neste primeiro ano de mandato, devo dizer, com orgulho, que vejo trabalho realizado por vossa excelência e por toda a sua equipa no executivo.

Conseguiu-se mais do que se esperava e, apesar do tempo ainda ser de dificuldade, vossa excelência está a fazer uma gestão equilibrada e séria, quando alguns concelhos ainda atravessam períodos complicados, no concelho que se digna governar, o que lhe tem permitido manter num bom nível e cumprir, dentro do que é possível, os compromissos que assumiu perante a cidade e os sanjoanenses aquando da campanha eleitoral. Congratulo-me com isso.

Sr. presidente, logo nos primeiros meses, vossa excelência tentou e conseguiu adaptar o funcionamento da autarquia à sua imagem e forma de gestão e os resultados não se fizeram esperar, logo em setores que há muito não se via, cujos os melhoramentos sempre são necessários à cidade, em particular às gentes desta terra, ao povo, para a sua qualidade de vida. Desde logo, a capacidade e a responsabilidade em dar seguimento a obras que estavam em curso e a outras que não andavam nem desandavam.

Excelência cultural, organizando-se iniciativas e eventos com qualidade, a dar boa imagem ao concelho, que muito orgulham os sanjoanenses. Novos apoios na área social, aos idosos e carenciados, mas também algumas iniciativas de animação que visam, fundamentalmente, combater o seu isolamento.

Novo projeto de extrema importância, já em curso, na área da saúde: o programa de apoio à vacinação infantil.

A juventude também não foi esquecida: quer participar, quer ser ouvida. A juventude tem um papel fundamental na nossa sociedade e, por isso, foram-lhe dadas todas condições políticas. Foi criada a Assembleia Municipal Jovem, melhorando com isso a massa criativa e crítica dos jovens que assenta num só objetivo: melhorar as condições da cidade, a qualidade de vida dos sanjoanenses.

A atividade do Município, sr. presidente e srs. deputados, tem sido muito diversificada, abrangendo inúmeras áreas, mas sempre com uma orientação definida, que é o cumprimento dos compromissos assumidos e votados no nosso programa eleitoral. E, como se pode comprovar, já são muitos os que estão cumpridos ou a ser trabalhados. E com muito empenho, boa organização, muito interesse e dedicação ao trabalho público, que se está a conseguir o que Vossa Excelência se propôs realizar. Mérito do órgão de gestão, mas também de toda uma equipa de funcionários que sabe preparar, que sabe executar, e que, salvo algumas exceções, estão sempre disponíveis para colaborar.

No entanto, se me perguntarem se me sinto muito satisfeito em ver a cidade, apesar de já se verificar algumas melhorias, tal e qual como ela está, não, não de todo. Sou um insatisfeito por natureza política.

É notória a falta de ordenamento, o que dá logo em desordem, do nosso território e de valorização económica do comércio tradicional, em particular, e social do espaço público, bem como o falhanço dos mecanismos de prevenção e combate à sinistralidade rodoviária. Mas isto, sr. presidente e srs. deputados, foi a herança que nos deixaram, que Vossa Excelência, estou certo disso, irá aos poucos, durante o mandato inverter a situação.

Sr. presidente, já passou um ano. Não posso nem devo terminar a minha intervenção sem dar uma palavra de agradecimento àquelas e àqueles sanjoanenses pelo voto de confiança que depositaram no Partido Socialista quando das eleições autárquicas de 1 de outubro de 2017.

(intervenção na Assembleia Municipal de 28 de setembro 2018)

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui