Coligação PSD/CDS apresentou medidas para a educação

0
110
DF

A deputada Susana Lamas já tinha anunciado esta intenção da coligação durante uma sessão da Assembleia Municipal. “Para nós a educação não é uma paixão que desaparece como desapareceu para a câmara”, incitou a deputada da coligação. Este conjunto de propostas resulta de visitas a escolas públicas e privadas, propostas estas que estão disponíveis para ser “aprofundadas e melhoradas”, esclareceu Susana Lamas, anunciando a intenção da coligação em marcar uma reunião com o Conselho Municipal da Educação e de realizar sessões temáticas relacionadas com a educação.

Entre as 12 medidas apresentadas, esta terça-feira, durante uma conferência de imprensa no Parque Municipal Ferreira de Castro, a mais prioritária é a realização de obras no valor de um milhão de euros nas escolas de 1.º ciclo e jardins de infância. Nesse sentido, a coligação PSD/CDS-PP quer lançar o “Programa + Escola”. E assim desencadear “um novo ciclo de investimento na reabilitação, requalificação e reforço dos meios digitais das escolas, com uma especial atenção à eficiência energética das instalações”, bem como “pequenas grandes obras” como “a colocação de relvados sintéticos nas restantes escolas do 1.º ciclo, pinturas exteriores em algumas escolas, tratamento acústico de alguns espaços escolares, resolução de algumas infiltrações, vedações e novos espaços de apoio”, lê-se na proposta da coligação, onde propõe à câmara “um levantamento de todas as carências” e que, posteriormente, apresente “propostas de melhoria”.

Quanto a medidas inovadoras, os deputados do PSD/CDS-PP destacaram a questão dos porteiros, das bolsas de estudo e da escola aberta à comunidade. Para o primeiro ponto propõe que a câmara “estude a solução de contratação de uma empresa, que faça a limpeza nas escolas, e que permita libertar os assistentes operacionais para funções fundamentais para o bom funcionamento da atividade escolar”. A coligação pretende que “10% daqueles que ficaram na lista de espera que passem também a ser contemplados, salvaguardando os bolsistas em final de curso, de maneira a que o possam concluir” e pôr em prática o projeto piloto “Escola Aberta à Comunidade” que visa rentabilizar “as instalações desportivas, passando as mesmas a estar ao dispor da cidade em horários definidos”. Neste conjunto de propostas consta um outro projeto piloto que passa por tornar uma escola “mais avançada tecnologicamente e autossustentável” para que o modelo possa ser replicado nas restantes. O PSD/CDS-PP pretende ainda estudar a possibilidade de as cantinas do 1.º ciclo serem geridas por IPSS, melhorar o wi-fi instalado em algumas escolas, criar uma bolsa de material escolar, voltar a implementar o programa “Escola Solidária”, criar o programa “Resolve na Hora” para pequenas intervenções urgentes nas escolas, um programa de prevenção de toxicodependência e a utilização gratuita da Casa da Criatividade por todos os agrupamentos, pelo menos uma vez por ano, e da sala dos fornos, pelas escolas de 1.º ciclo, para as festas de Natal.

“Apoiar” a requalificação da EB2,3 e da Serafim Leite

No âmbito do processo de descentralização, os deputados da coligação pretendem ainda “apoiar” a transferência de “verbas para a requalificação das instalações da EB2/3, incluindo espaços verdes e desportivos, dando continuidade aos investimentos conseguidos nos últimos anos nas restantes escolas públicas dos 2.º e 3.º ciclos e ensino secundário da cidade, João da Silva Correia e Oliveira Júnior, e “no âmbito da reprogramação dos fundos comunitários Portugal 2020, o reforço da verba atribuída à Escola Secundária Serafim Leite”.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui