ADRAV, 7 – Santo André, 1

ADRAV: Hugo Tavares (Tiago, 60’), Xavier, Miguel, Cadete, Rúben (Gui, 65’), Hector (cap.), Tiago Santos (Caio, 40’), Godinho (Renato, 40’), Marcelo Sales (Moisés, 40’), Pedro Nuno (Barraca, 55’), Arouca (Estrela, 55’).

Treinador: Álvaro Oliveira.

A ADRAV recebeu, e venceu, de forma categórica, a equipa do Santo André, que este ano regressou ao futebol do INATEL. Sem conhecer o valor da formação adversária, Álvaro Oliveira optou por um 11 com características muito ofensivas, que aproveitou o facto do conjunto visitante ter abordado o jogo com uma linha defensiva muito subida no terreno para, logo aos 11 minutos, inaugurar o marcador na sequência de um autogolo.

A resposta não demorou e de imediato o Santo André chega à igualdade com o seu avançado a aproveitar a enorme passividade da defesa da ADRAV.

Com o empate, os locais aumentaram o ritmo e os golos surgiram com alguma naturalidade e foi Cadete que deu início à goleada, à passagem do quarto de hora, ao converter uma grande penalidade que castigou uma falta sobre Sales. Aos 29 minutos, e já depois de Xavier atirar forte contra a trave, é Godinho que aponta o terceiro concluído uma excelente arrancada de Pedro Nuno, que também não quis ficar de fora da lista de marcadores e pouco depois de meia hora coloca o resultado nos 4-1. Já em cima do intervalo foi Sales que fechou a contagem da primeira parte com um golo de belo efeito, “picando” a bola por cima do guardião forasteiro.

Com uma vantagem confortável no marcador, o técnico da ADRAV apostou em três alterações de uma vez para o arranque da segunda parte e logo no reatar da partida foi evidente que os locais não iriam facilitar. E à passagem dos 50 minutos os homens de S. João da Madeira confirmaram isso mesmo com o sexto golo apontado por Ricardo Arouca, com um desvio oportuno de um cruzamento de Rúben.

A partir daqui a ADRAV abrandou ligeiramente o ritmo, situação aproveitada pelo Santo André para ganhar alguma posse de bola, acabando mesmo por beneficiar de uma grande penalidade, mas Tiago Tavares, que havia entrado instantes antes, negou o golo aos forasteiros com uma excelente estirada.

Não marcou o Santo André marcou a ADRAV por intermédio de Xavier, que fixou, assim, o resultado final (7-1).

No próximo sábado cumpre-se a segunda eliminatória da Taça Fundação INATEL com a ADRAV a deslocar-se a Aveiro para defrontar a equipa do Carqueijo.

Xavier foi o homem do jogo

Créditos: Direitos Reservados

O lateral esquerdo da ADRAV esteve ativo durante praticamente todo o jogo, mostrando-se muito seguro a defender e muito ágil a atacar, fazendo praticamente toda a ala esquerda. E depois de algumas tentativas para chegar ao golo, Xavier viu o seu esforço recompensado ao apontar o sétimo da partida.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui