AD Sanjoanense, 0 – FC Cesarense, 0

Jogo no Estádio Conde Dias Garcia.

Árbitro: André Castro, auxiliado por Pedro Assunção e Diogo Oliveira (AF Aveiro).

AD Sanjoanense: Nuno Dias, Syszi, Ken, Almeida, Cauê, João, Agustin (Castro, 78’), Coulibaly, Caleb, Kay Kay Daniel, 56’), Terrence (Gazela, 63’).

Suplentes: Fábio, Evandro, Vítor Bastos, Gazela, Daniel, Florentino, Castro.

Treinador: Nuno Costa.

FC Cesarense: Diogo, Sérgio, Faceta, Breda, Tavares, Henrique, Rui Sampaio, Diogo, Marlon (Portilho, 66’), Varela (Joel, 58’), Gilson (Fabien, 84’).

Suplentes: Raphael, Henrique, Portilho, Edu, Ussa, Joel, Fabien.

Treinador: Fernando Pereira.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Coulibaly (44’).

Depois de pesada derrota na jornada anterior, a Sanjoanense procurava redimir-se frente ao Cesarense da má imagem deixada na Gafanha, mas um terreno de jogo bastante pesado e alagado, resultado da intensa chuva que se fez sentir ao longo do dia de domingo, acabou por contribuir, de forma decisiva, para o nulo que persistiu no marcador até ao final da partida.

Com ambas as equipas impedidas de impor o seu futebol face às condições do campo, foi um jogo sem grandes oportunidades de parte a parte. Ainda assim, registou-se um maior ascendente dos visitantes durante o primeiro quarto de hora, mas foram os locais que nos minutos iniciais mais perigo criaram com Caleb, a ameaçar por duas vezes as redes do Cesarense.

Com o jogo dividido mas sem grande qualidade, os visitantes ainda levaram perigo à baliza à guarda do estreante Nuno Dias, mas foram os locais que aos 23 minutos deixaram os homens de Cesar em sobressalto quando um remate de Kay Kay é travado pelo terreno alagado e Terrence, junto à linha de golo, tenta o desvio mas Breda arruma para canto.

A escassos minutos do intervalo o Cesarense teve tudo para fazer o golo quando um desentendimento entre Ken e o guardião alvinegro deixa a baliza local completamente desprotegida e Gilson, à entrada da área, atira por cima.

A chuva não deu tréguas e na segunda parte o jogo não melhorou, com ambas as equipas manterem a aposta num futebol mais direto para conseguirem avançar no terreno, mas o estado do relvado condicionou a progressão e as oportunidades foram escassas. Ainda assim, foi a Sanjoanense que mais ameaçou e se aos 15 minutos Daniel obrigou Diogo a uma das poucas defesas da tarde, aos 20 parece ter sido o terreno alagado que travou a bola após uma defesa incompleta do guardião do Cesarense a um cruzamento de Caleb.

Já em tempo de compensação Syszi atirou forte para a defesa de Diogo e na recarga a bola saiu por cima da trave.

No próximo fim de semana a Sanjoanense desloca-se ao recinto do Leça, que ocupa os lugares de desproporção.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui