Depois de, no passado sábado, a masterclasse de Iniciação ao Jazz com Sandro Norton não se ter realizado por “motivos alheios à organização”, o programa da primeira edição do Novembro Jazz termina amanhã, dia 30, pelas 22h00, na Casa da Criatividade, com a Orquestra de Jazz de Matosinhos e João Paulo Esteves da Silva.

Criada em 1999, esta orquestra é hoje um laboratório permanente que, não esquecendo a tradição das grandes big bandsdo passado, promove continuamente a criação, a investigação, a divulgação e a formação na área do jazz. Dirigida por Pedro Guedes e Carlos Azevedo, tem colaborado com nomes tão diversos como Maria Schneider, Carla Bley, Lee Konitz, John Hollenbeck, Jim McNeely, Kurt Rosenwinkel, João Paulo Esteves da Silva, Carlos Bica, Ingrid Jensen, Bob Berg, Conrad Herwig, entre dezenas de muitos outros.

Em S. João da Madeira, já esta sexta-feira, vamos poder ver “Bela Senão Sem”, canções sem palavras do pianista João Paulo Esteves da Silva. Mas são canções que se valem da musicalidade da Língua Portuguesa, de uma enorme criatividade melódica e que, mais tarde ou mais cedo, retomam os caminhos imprevistos da improvisação.

Este projeto assume especial significado por ser a primeira vez que a orquestra matosinhense se volta nestes moldes para um compositor português.

Com Novembro Jazz, a câmara municipal sanjoanense quer, sobretudo, mostrar que o jazz é para todos e de todos e fazê-lo de uma forma descomprometida, levando as pessoas a ‘descobrirem’ novos e reconhecidos músicos e novas formas de performance.

Os bilhetes custam entre 10 a cinco euros e encontram-se à venda nos locais habituais, inclusive em www.bol.pte nos Paços da Cultura, havendo descontos para os titulares do Cartão Amigo da Casa da Criatividade. Mais informações em 962 145 716.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui