O meu jardim…

0
173

Fui procurar a definição de jardim para não cair no erro de achar que qualquer espaço com ervas ou árvores, possa ser, assim, designado.

Na sua definição, JARDIM “é um espaço planeado, normalmente ao ar livre, para a exibição, cultivação e apreciação de plantas, flores e outras formas de natureza existindo, pelo menos, desde os egípcios.”

O jardim de minha casa, como o de muitos Sanjoanenses, seja ele grande, médio ou pequenino (uns vasos numa varanda ou janela, alegra e torna visualmente atraente qualquer espaço), é um espaço que requer cuidado, manutenção e dedicação, para que o seu impacto visual seja agradável a quem o observa.

Através deste exemplo, gostaria de fazer um paralelismo com os jardins da nossa cidade.

Um dos problemas com que me deparei neste verão (falamos de um espaço temporal de mais ou menos cinco meses, desde maio a setembro), fruto das alterações climáticas (neste aspeto não temos controle sobre a natureza), foi o excessivo calor e humidade que assolaram a nossa cidade e o nosso país. Este pormenor, no meu caso um “pormaior“, se assim posso chamar, contribuiu para que o meu jardim, mesmo tendo um tratamento regular, nunca estivesse com o aspeto desejado. De semana para semana (para não dizer no espaço de dias), tudo o que estava plantado, crescia a uma velocidade incrível! Imaginem quem não se sente muito bem na pele de jardineiro como eu, ter de cortar semanalmente a relva!!! Tantas foram as vezes que o fiz (contrariado muitas vezes) que o cortador de relva avariou!

Imaginem agora que os nossos jardins, fossem os jardins da nossa cidade. Os jardins que os Sanjoanenses preservam, como se fossem seus!!

Imaginem que esses mesmos jardins, tivessem o crescimento rápido que o meu teve durante esses largos meses.

Imaginem que, nessa altura, por diversas razões, não existiam jardineiros suficientes para cuidar deles!

Imaginem que a contratação dos mesmos, um processo complicado e demorado, complicado sim (ser jardineiro numa autarquia é bastante diferente de ser jardineiro numa empresa privada, como todos nós, cada um luta por melhores salários)!.

Imaginem…

Por estas razões, não poderia de deixar de enaltecer, o trabalho árduo na resolução deste grande problema por parte do nosso executivo. Pela primeira vez temos na nossa cidade em muitos anos, os principais parques e jardins da cidade cuidados “dos pés à cabeça”, com intervenções de fundo, como todos podem verificar, por exemplo no Parque Nossa Senhora dos Milagres.

Numa altura crítica, não só para São João da Madeira como para Portugal em termos climatéricos, o nosso executivo, teve a capacidade com todos os obstáculos no caminho, de conseguir criar condições, para que a nossa cidade continue com jardins, com espaços planejados, ao ar livre, para a exibição, cultivação e apreciação de plantas, flores e outras formas de natureza…

Os Sanjoanenses e quem nos visita agradecem…

Pedro Emanuel Santos

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui