Distância entre os pilaretes e a via de trânsito deve de ser reavaliada

O condutor de um carro com dimensões ditas normais, ao subir esta segunda-feira à tarde a Rua Colégio Castilho, teve um “encontro indesejado” com os pilaretes colocados na semana passada pela câmara municipal. Do qual resultou, um condutor assustado, um carro maltratado, um pilarete empenado e dois derrubados. Pode ser que este tenha sido um sinal de que a distância entre estes pilaretes (ou quaisquer outros existentes na cidade) e a via de trânsito deve de ser reavaliada. Um dos moradores do prédio Colégio Castilho também demonstrou insatisfação para com a colocação de pilaretes nesta rua porque dificultam a saída dos carros da garagem.

Boca de incêndio sem proteção

O estado de degradação da boca de incêndio na Rua Oliveira Júnior, junto ao edifício onde já esteve instalada uma companhia de seguros, mesmo em frente ao jornal Labor, não passa despercebido a quem por lá passa. A falta da “capa de proteção” existente neste equipamento levou a que seja uma boca de incêndio enferrujada. Um pormenor que talvez não a impeça de cumprir o seu propósito, mas mesmo assim devia de ser recuperada por quem de direito e melhor tratada pela comunidade.

Leitores podem dar o seu contributo

Os leitores também podem dar o seu contributo para esta nova rubrica do labor ao enviarem informações e fotografias para o email alguempoemaoaisto@labor.pt.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui