Depois de ter recebido de braços abertos Mahar e Hassna e os seus filhos, o Centro Humanitário (CH) de S. João da Madeira da Cruz Vermelha Portuguesa vai acolher outra família de refugiados. Não da Síria, como inicialmente pensava e chegou a avançar ao labor, mas do Sudão do Sul.

A sua chegada à cidade está agendada para o “início de janeiro”, conforme adiantou ao nosso jornal a diretora do CH sanjoanense, acrescentando que “temos já um apartamento na Rua Oliveira Júnior para eles”.

Segundo Joana Correia, contrariamente ao que estava previsto, são oito e não sete os membros da dita família, que o CH que dirige terá sob sua alçada durante 18 meses. O seu elemento mais velho é uma mulher de 41 anos com quatro filhos – dois rapazes de 14 e dois anos de idade e duas raparigas de 17 e 20 anos, sendo que esta última já tem também um filho – e um companheiro de 33 anos.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here