O dever de cada um é fazer a sua parte

0
62

É nos momentos de alguma confusão, trapalhadas, que parece-me da maior relevância que cada um se saiba concentrar no essencial, criando para isso condições lógicas para a sua parte e não se deixando envolver por situações perturbadoras.

Mesmo que outros não cumprem as suas obrigações de cidadania, políticas até, mesmo que outros façam disparates só porque o “meu é melhor que o teu” e façam o que não devem, que cada um de nós seja capaz de compreender a importância de se focar no cumprimento do seu dever e de fazer acontecer coisas da forma mais agradável e belo possível.

S. João da Madeira, melhor dizendo a autarquia de S. João da Madeira, cujo o executivo PS tem demonstrado capacidade política na governação da cidade, assim como no diálogo com as oposições em questões marcantes para o concelho, não vive situações de grande complexidade onde os princípios não são ignorados e valores ultrapassados. No entanto o que deixa a desejar na política “rasteira” são as atitudes da coligação de “conveniência” PSD/CDS local ao semearem e instalarem a confusão nos sanjoanenses, tendo como causa atrasar o desenvolvimento, requalificação na Praça Luís Ribeiro, centro cívico da cidade. Valerá a pena darmos atenção a todo este disparate? Parece que não. Bem se pode dizer que o melhor contributo que se pode dar é que cada um deve fazer a sua parte, independentemente do que se passa à volta. E se isso é importante e valoroso em situações normais, ainda mais o será em menor disparate. Pela ação e pelo péssimo exemplo político da coligação PSD/CDS, influenciando negativamente os sanjoanenses, queira atrapalhar quem bem governa e abraça o concelho por uma boa causa pública.

É certo e sabido e muito claro é que nos devemos manter suficientemente informados sobre situações de interesse local, mas podemos e devemos evitar gastar demasiado tempo a ler e ouvir notícias e de maldizer, a alimentar conversas inúteis e a desperdiçar energia com o que não presta. Antes devemos, sanjoanenses, bairristas, que ama a sua terra S. João da Madeira, manter o mais possível distanciados dos disparates, “trapalhadas” da coligação de “conveniência” PSD/CDS só porque o “meu é melhor que o teu” refiro-me mais uma vez ao projeto da nova Praça Luís Ribeiro, coração da cidade. Concentremo-nos a nossa atenção naquilo que é construtivo, útil e importante para a cidade.

Deixemo-nos de crispação, disparates, de política do “bota a baixo”.

Só me apetece dizer Viva S. João da Madeira.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui