Foram mais de 100 os presentes no semanário promovido pela Associação de Futebol de Aveiro em parceria com o Núcleo de Treinadores de Futebol do Distrito de Aveiro, realizado no passado dia 15 de dezembro, no auditório da Junta de Freguesia de Lourosa.

Tendo como tema “Da formação ao conhecimento e à inovação para vencer os desafios do futuro do futebol”, a iniciativa contou com intervenções de diversos técnicos reputados como Vítor Maças, docente da UTAD e formador de cursos UEFA/FPF, Marisa Gomes, treinadora de seleções de futebol feminino da Federação Portuguesa de Futebol, Joaquim Milheiro, coordenador das equipas acionais de sub15 a sub20 e treinador da Seleção Nacional de sub15, entre outros.

Num evento que se revelou um sucesso, não só pela qualidade dos preletores, mas também pelo número de técnicos e outros agentes desportivos presentes, Manuel Sousa, presidente do Núcleo de Treinadores, agradeceu o envolvimento e apoio das mais diversas entidades para a realização da iniciativa, sublinhando que “a ação de formação é uma organização da responsabilidade da Associação de Futebol de Aveiro”, ainda que em parceria com o Núcleo aveirense. “Como é do domínio público, o Núcleo suspendeu, contra a sua vontade, as atividades que implicam questões económico financeiras, porque não está autorizado a passar recibos das inscrições aos participantes nas suas ações, nem a ANTF os quer passar. E, portanto, os dirigentes do Núcleo não estão mais dispostos a correr riscos na sua vida profissional e privada por estarem involuntariamente a violar as leis e ficarem sujeitos às consequências aplicadas pelas autoridades competentes. Agora, reserva o direito aos sócios da ANTF de questionar a sua direção para lhe explicar qual o motivo pelo qual não resolve a situação irregular em que os seus Núcleos se encontram a funcionar, a que está obrigada num estado de direito”, explicou o dirigente, insistindo numa situação que há muito tenta ver solucionada.

Arménio Pinho, presidente da Associação de Futebol de Aveiro (AFA), destacou a qualidade dos preletores presentes no evento e sublinhou a importância destas iniciativas para a valorização e enriquecimento dos conhecimentos dos participantes, contribuindo para a melhoria do desempenho da sua função e, em última análise, para o desenvolvimento do futebol. “A AFA tem vindo a apostar na formação dos agentes desportivos, designadamente dos técnicos, porque entendemos que, com melhor formação dos treinadores, teremos melhores atletas e, por conseguinte, melhor futebol”, referiu o responsável, que enalteceu o trabalho desenvolvido pelo Núcleo aveirense nesse âmbito.

Opinião também partilhada por Elísio Carneiro, diretor da Federação Portuguesa de Futebol, que elogiou o “importante trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, há vários anos, pela AFA e pelo Núcleo de Aveiro na área da formação contínua dos treinadores”.

A relevância e atualidade dos temas em debate prendeu a atenção dos participantes com as intervenções dos preletores, que procuraram estabelecer interatividade com a plateia. Desde a preleção de Vítor Maçãs sobre a “Observação e análise do treino e do jogo de futebol”, ao perfil de jogadora da Seleção Nacional e ao “Processo de deteção, seleção e formação de talentos” abordado por Marisa Gomes, ou da “Identidade Portugal: Tática e Estratégia”, metodologias e processos adotados nos trabalhos das Seleções Nacionais, pelo professor Joaquim Milheiro, até à inovadora e motivadora intervenção de André Seabra sobre o trabalho desenvolvido pela Portugal Football School na “Formação dos agentes desportivos em conjugação com os treinadores do desenvolvimento do futebol”, todo se congratularam pela qualidade das preleções e dos intervenientes, reivindicando ações idênticas para outras regiões.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui