Plano Municipal de Emergência aprovado

0
51
DR

Documento carece agora de parecer da Autoridade Nacional

A Comissão Municipal de Proteção Civil (CMPC) voltou a reunir, recentemente, no Fórum Municipal, no âmbito de uma sessão em que foi apresentado o relatório de consulta pública do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de S. João da Madeira (PMEPCSJM).

Sem que se tenham registado nesse período sugestões de alteração ao documento, este foi aprovado por unanimidade pela CMPC para solicitação de parecer à Autoridade Nacional de Proteção Civil, dando-se, assim, mais um importante passo para a sua entrada em vigor, refere nota de imprensa remetida ao labor.

O PMEPCSJM “define o modo de atuação dos vários organismos, serviços e estruturas a empenhar em operações de Proteção Civil a nível municipal”, permitindo “antecipar cenários suscetíveis de desencadear um acidente grave ou catástrofe, definindo a estrutura organizacional e os procedimentos para a preparação e aumento da capacidade de resposta à emergência”. O último documento foi aprovado há cinco anos.

Riscos mais presentes em S. João da Madeira são os tecnológicos

O município está sujeito a uma multiplicidade de riscos naturais, tecnológicos ou mistos que em qualquer momento podem originar ocorrências mais ou menos graves, sendo que os mais presentes são os tecnológicos (acidentes no transporte de substâncias perigosas, acidentes em estabelecimentos industriais perigosos e incêndios urbanos e industriais).

Compete à CMPC a ativação do PMEPCSJM, podendo esta, dependendo da urgência da situação, ser deliberada com a presença do diretor do plano ou seu substituto, um elemento de comando do corpo de bombeiros e um elemento da PSP de S. João da Madeira. No entanto, deverá, logo que possível, ser ratificada a posteriori pelo plenário da CMPC.

A ativação do plano deverá ser comunicada ao CDOS de Aveiro e ao ministro da Administração Interna.

Nova reunião da CMPC dentro em breve

A CMPC de S. João da Madeira é composta por representantes das seguintes entidades: câmara municipal, junta de freguesia, Bombeiros Voluntários, Polícia de Segurança Pública, GNR – Destacamento de Trânsito, Delegação de Saúde, núcleo da Cruz Vermelha, Segurança Social, Santa Casa da Misericórdia, agrupamentos de escolas da cidade, Agrupamento de Escuteiros, empresa municipal “Águas de S. João” e ainda o Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga e o Instituto Nacional de Emergência Médica.

Ainda a propósito da última reunião da CMPC, o seu responsável máximo, o edil Jorge Sequeira, informou na ocasião que a comissão será, brevemente, reconvocada, para apresentação e análise do Plano de Emergência Externo da Flexipol, empresa que, pelas suas caraterísticas, carece desse procedimento.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui