Filipe Calhau pretende colocar as pessoas a pensarem sobre a escravidão inconsciente

O livro “A liberdade e os escravos” de Filipe Calhau foi apresentado ao fim da tarde do dia 12 de janeiro, sábado passado, na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo.

“Há mil e uma formas de ser escravo”, mas Filipe Calhau pretende colocar as pessoas a pensarem sobre uma forma de escravidão em particular, a escravidão inconsciente, através dos textos de sua autoria compilados neste seu novo livro.

Não é à toa que a palavra inconsciente é a que mais aparece logo a seguir a liberdade e a escravo, deu a conhecer o autor aos presentes.

“Uma pessoa que vive uma escravidão inconsciente” é aquela em que “esta escravidão (intelectual) que acontece de dentro para fora é uma forma de escravidão daquele que está apegado, preso, bloqueado, parado no tempo e não se abre para novas ideias e novos conhecimentos”, explicou Filipe Calhau ao labor.

O autor de 26 anos tem raízes sanjoanenses e é licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
A sua primeira obra publicada foi “O ensaio sobre o individualismo” sob a chancela da Chiado Editora em 2016.

Filipe calhau está a trabalhar numa nova obra que poderá ser publicada ainda este ano, adiantou o próprio ao labor.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui