A Casa da Criatividade foi o palco do primeiro concerto de apresentação do novo álbum “Dentro da Chuva” de Aline Frazão em 2019.

Um serão que prometia ser e foi impactante por ter uma pessoa sozinha em palco do início até ao fim. A artista angolana começou uma viagem pelas canções com muita poesia e pouca encenação. A começar com o single “Peit Ta Segura” que tem sido um verdadeiro sucesso junto do público, continuando com “Chamado por Morfeu”, “Sol de Novembro”, dedicada a todos os angolanos presentes, “Zénite”, “Insolar”, “Kapiapia”, “Tanto”, entre muitas outras.

A artista e ativista angolana terminou com “O que eu quero” de André Mingas que é uma música muito importante pela mensagem de esperança que transmite para os jovens de Luanda.

É verdade que Aline Frazão esteve sozinha em palco, mas aquela terá sido uma “solidão aparente”, tal como descreveu a própria, pelo facto de ter estado sempre acompanhada da equipa de luzes, som e produção da Casa da Criatividade.

“O nome é bonito, a sala é linda”, por isso, “tirem o maior proveito dela”, disse Aline Frazão referindo-se à Casa da Criatividade.

Além disso, a programação apresentada para este ano é “fantástica”, considerou a artista angolana, pedindo a todos que “desfrutem” da mesma.

A todos os presentes que foram levados para “Dentro da Chuva” “obrigada por tirarem umas horinhas para fazerem algo por vocês como ouvir música ao vivo, o que é cada vez mais raro no nosso dia a dia agitado”, apreciou Aline Frazão tal como teve oportunidade de assistir o labor.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui