A fauna e a flora do Parque Urbano do Rio Ul estão disponíveis desde o dia 15 de janeiro em oito pontos de referência com 18 QR Codes sobre duas espécies em cada um deles, anunciou a Câmara Municipal de S. João da Madeira, avançando com a intenção de colocação de mais.

Os visitantes deste espaço verde podem aceder a informações sobre a fauna e a flora no seu telemóvel com ligação à Internet desde que tenham a aplicação para leitura dos QR Codes que permitirá ter acesso à imagem, descrição, origem e distribuição, habitat e curiosidades sobre a espécie. No caso das aves será possível ouvir a gravação áudio do seu canto.

A disponibilização destas tecnologias de informação e de comunicação “constitui uma resposta inovadora para todos aqueles que procuram saber mais sobre o meio envolvente, incentivando a população em geral para a exploração de um estilo de vida mais saudável em contacto com a natureza”, considerou o Município em nota de imprensa enviada à comunicação social.

Para o vice-presidente José Nuno Vieira, responsável pela área do ambiente, “esta medida reflete uma aposta contínua do Município na melhoria da atratividade do Parque do Rio Ul, como já tinha acontecido no último ano com a criação da figura do Jardineiro do Parque e a realização de uma agenda de atividades de dinamização deste espaço verde, com o envolvimento de associações e instituições da cidade”.

Obras da Casa da Eira e do Moinho concluídas no fim de fevereiro

DF

Aconclusão das obras da Casa da Eira e do Moinho está “prevista para o final do mês de fevereiro”, informou a Câmara Municipal de S. João da Madeira depois de questionada pelo labor.

O projeto de conservação e dinamização do Parque do Rio Ul prevê um investimento de cerca de 350 mil euros com comparticipação de 85% em fundos comunitários. As obras em curso – Casa da Eira, Moinho e Casa do Forno – estavam previstas estar concluídas em outubro de 2018, mas continuam a decorrer por razões que não conseguimos apurar junto do Município até ao fecho da edição.

Já quanto ao processo de ampliação para Sul do Parque Urbano do Rio Ul continua a “decorrer os procedimentos administrativos para aquisição dos terrenos, não sendo ainda possível adiantar uma data de arranque dos trabalhos”, adiantou a câmara municipal ao labor.

O vice-presidente José Nuno Vieira salientou que “estáem curso a requalificação do Moinho de Água e da Casa da Casa da Eira” e que, “entretanto, avançará a ampliação do parque para sul, reforçando a excelente oferta que a cidade tem a este nível, com belíssimos parques, que apresentam valências distintas e convidam à realização de diversas atividades ao ar livre, sejam de lazer, desportivas, de exploração da natureza ou apenas de contemplação”, na nota de imprensa enviada pelo Município.

“Temos vindo a estar também muito atentos ao Parque Ferreira de Castro, que foi recentemente requalificado, e ao Parque de Nossa Senhora dos Milagres, onde concretizámos uma profunda operação de limpeza e para onde iremos elaborar um estudo de requalificação”, mencionou José Nuno Vieira.

DF

Exposição de fotografia na Casa da Natureza

A exposição “As aves do Parque do Rio Ul” com imagens captadas pelo sanjoanense Eduardo Duarte podem ser visitadas na Casa da Natureza no Parque Urbano do Rio Ul.

Além das fotografias de aves com informação sobre as mesmas, os visitantes podem assistir a um vídeo sobre o tema da exposição.

Estas iniciativas estão inseridas no projeto de conservação e dinamização deste espaço verde, levado a cabo pela Câmara Municipal de S. João da Madeira, de forma a reavivar a sua história e estórias, dando a conhecer o património natural e cultural e proporcionando novas oportunidades de aprendizagem e experimentação.

O Parque Urbano do Rio Ul foi projetado pelo conceituado arquiteto sanjoanense Sidónio Pardal e tem perto de 20 hectares, há mais de 2000 árvores e quase 60 espécies de peixes, anfíbios, répteis, mamíferos e aves.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui