AD Sanjoanense, 5 – CH Carvalhos, 3

Jogo no Pavilhão da Associação Desportiva Sanjoanense.

Árbitros: Pedro silva e Sílvia Coelho (AP Porto).

AD Sanjoanense: Tiago Rodrigues, Pedro Cerqueira, Xavier Cardoso, Afonso Santos, Jose Almeida, Marco Lopes, Alexander Mount, Tiago Almeida, João Cruz, Pedro Rego.

Treinador: Vítor Pereira.

CH Carvalhos, Rodolfo Sobral, João Campos, João Marques, Ricardo Ramos, Márcio Fonseca, Pedro Guimarães, Rui Vidal, Diogo Silva, Vasco Casanova, Tiago Oliveira.

Treinador: Ricardo Geitoeira.

Ao intervalo: 3-2.

Ação disciplinar Cartão azul para Rui Vidal (48’).

Marcha do marcador: 1-0 por Pedro Cerqueira (0,30’ gp), 2-0 por José Almeida (9’), 2-1 por Rui Vidal (18’), 3-1 por Pedro Cerqueira (19’ gp), 3-2 por Rui Vidal (24’), 4-2 por Alexander Mount (31’), 5-2 por Alexander Mont (41’), 5-3 por Márcio Fonseca (41’).

Faltas: AD Sanjoanense, 6 | CH Carvalhos, 10.

A Sanjoanense pediu e os adeptos responderam e foi perante um pavilhão cheio e ao rubro que os alvinegros venceram, em casa, a formação dos Carvalhos e redimiram-se do desaire da primeira volta na deslocação ao recinto do adversário na jornada que marcou o arranque do Nacional da 2.ª Divisão.

Num encontro entre candidatos à subida, os locais entraram a ganhar e com um hóquei consistente, rápido e eficaz nunca mais largaram a liderança do marcador. E foi Pedro Cerqueira, com apenas 30 segundos de jogo, que abriu as hostilidades ao converter uma grande penalidade após uma falta sobre Afonso Santos.

O Carvalhos tentou responder e ainda criou algum perigo, mas foram os locais que, aos nove minutos, ampliaram a vantagem com uma recuperação de bola que deixou José Almeida isolado frente ao guardião Rodolfo Sobral.

A reação dos visitantes surgiu já perto do intervalo, com Rui Vidal, sem grande oposição, a bater Tiago Rodrigues, mas a resposta dos alvinegros foi imediata e veio novamente através de um lance de bola parada, com Pedro Cerqueira a aproveitar mais uma grande penalidade para voltar a colocar a Sanjoanense com dois golos de vantagem (3-1). Perto do período de descanso Rui Vidal bisava e deixava tudo em aberto para a segunda parte.

Na etapa complementar o jogo manteve o mesmo ritmo. Um hóquei rápido e organizado mantinha os homens de Vítor Pereira no comando da partida e foi Alexander Mount que deu mais tranquilidade aos locais com dois golos separados por 10 minutos. Primeiro na conversão de um livre e depois na sequência de uma excelente jogada individual de Xavier Cardoso que praticamente foi meio golo do inglês.

Os visitantes ainda conseguiram reduzir, no mesmo minuto, por intermédio de Márcio Fonseca, que fechou a contagem.

Nos próximos dois jogos a Sanjoanense joga fora de portas. No sábado os alvinegros defrontam o AA Espinho para a terceira eliminatória da Taça de Portugal de Hóquei em Patins e a 9 de fevereiro deslocam-se ao recinto do Lavra.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui