A 5.ª edição do Festival GuitarDrum voltou a reunir membros dos espaços de desenvolvimento cultural The House of Drummers e Guilherme Guitar Center e a esgotar a capacidade do Centro Cultural de Milheirós de Poiares na noite de 26 de janeiro.

O espetáculo apresentado por Pedro Neves contou com a atuação dos 50 membros destas duas comunidades, com idades compreendidas entre os oito e os 65 anos, e dos convidados especiais Venusa Graça, Alexandre Gomes, Zé Neves, Ricardo Silva e André STéP – Sardinha Também é Peixe.

O balanço desta quinta edição é “positivo” porque “teve casa esgotada”, afirmou Diogo Leite, responsável pela comunidade The House of Drummers.

A lotação do espaço acaba por não ser uma grande surpresa se tivermos em conta que o mesmo aconteceu nas edições anteriores. “Sempre foi assim e este ano foi o que tivemos mais público”, confirmou João Guilherme, responsável pela comunidade Guilherme Guitar Center, ao labor.

Os responsáveis dos dois espaços de desenvolvimento cultural agradeceram a todos os que estiveram em palco mencionados anteriormente, o apoio dado por Simão Alves, aos patrocinadores Castanheira – Sómúsica, à Grifagem JP e ao labor, a Sérgio Bastos pelas imagens e a Isaías Pereira pelo vídeo.

A 6.ª edição do Festival GuitarDrum está assegurada no próximo ano, bem como a intenção de encontrar um local com maiores dimensões. “As pessoas mais uma vez disseram que isto pode crescer e é isso que pretendemos”, assumiu Diogo Leite. A ideia de crescimento deste festival passa pelo estabelecer de parcerias com outras associações e instituições que levará a uma diversidade de atuações.

“Tirar o pessoal de dentro das quatro paredes” com o intuito de “haver uma comunicação entre instrumentos”

O que começou por ser uma espécie de audição aberta dos membros da comunidade The House of Drummers e Guilherme Guitar Center ao público evoluiu ao longo das últimas quatro edições para um espetáculo completo com um fio condutor desde a introdução, o apresentador e até às atuações.

O principal objetivo da criação do Festival GuitarDrum foi “tirar o pessoal de dentro das quatro paredes” com o intuito de “haver uma comunicação entre instrumentos”, revelou Diogo Leite, esclarecendo que “não vale de nada estar a ler se não comunicarmos com ninguém”.

E este projeto tem visto a sua intenção a ser transformada em ação. Os membros desta comunidade começaram por se conhecer e interagir nos camarins e no palco deste projeto que tem levado muitos deles a criarem os seus próprios projetos musicais, deram a conhecer Diogo Leite e João Guilherme ao labor.

O Festival GuitarDrum tem criado “uma interligação entre gerações” proporcionando momentos invulgares como “ver miúdos de oito anos a falarem da mesma coisa (música) com senhores de 50 e 60 anos”, confidenciou João Guilherme. E não só. Esta interligação também já aconteceu e continua a acontecer “entre familiares”, complementou Diogo Leite, revelando que entre os membros da edição deste ano estiveram um pai e um filho.

Festival vai ser levado à rua em S. João da Madeira

Uma das novidades da comunidade The House of Drummers e Guilherme Guitar Center é levar o festival este verão até à rua em S. João da Madeira.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui