Créditos: Direitos Reservados

Este foi mais um fim de semana de aprendizagem para os vários escalões em competição da APROJ. Depois de uma derrota muito enganadora em Matosinhos (3-0), no jogo da primeira volta, a equipa de cadetes recebeu a formação do Leixões SC B e entrou forte na partida com o intuito de fazer pontos na classificação. E com um bom serviço, aliado a uma boa defesa baixa, a APROJ conseguiu impor o seu jogo atacante na rede, vencendo o adversário no set inicial. Já nos dois seguintes, a equipa de Matosinhos organizou-se melhor e, aproveitando vários erros técnicos das jovens sanjoanenses, venceu os mesmos de forma confortável.

No quarto set a APROJ entrou determinada e focada vencendo com melhores índices de receção e de contra-ataque.

Já no derradeiro set o Leixões regressou forte e com um serviço agressivo e eficaz desmoronou a receção das visitantes.

Desfecho idêntico verificou-se nas iniciadas, que defrontaram, em casa, na jornada do último fim de semana, um adversário extremamente forte e que lidera a tabela classificava sem um único set perdido.

Ainda que conscientes de que seria um encontro difícil, a APROj entrou pouco motivada no jogo, mas foi-se mantendo na luta. No entanto, alguns erros de comunicação fizeram com que a equipa visitante levasse a melhor. No segundo e terceiro sets a história foi semelhante. As locais entraram mais motivadas e conseguiram empatar o jogo (9-9 no segundo set e 10-10 no terceiro), mas uma nova falta de comunicação bem como alguns erros de receção fizeram com que as iniciadas começassem a desmotivar e a errar pontos desnecessários.

Por sua vez a equipa de minis realizou uma boa prestação na segunda volta do Torneio de Ano Novo da Associação de Voleibol do Porto. a jovens sanjoanenses entraram bem e venceram o primeiro jogo com alguma facilidade, derrotando o SCA (E) nos dois sets que eram impostos (50-22).

Já a segunda partida, frente ao SCE (B), foi imprópria para cardíacos. A APROJ empatou no primeiro set (17-17) e no segundo conseguiu chegar novamente à igualdade no fim do tempo regulamentar. A equipa orientada por Miguel Veloso teve de discutir uma vantagem de dois pontos, ainda conseguiu andar empatada durante três pontos até que o diferencial caiu para o lado do adversário (36-38). 
O terceiro jogo contra o CCV (B), que se apresentou incompleto estava ganho (40-1) segundo o regulamento. pelo que o treinador optou por colocar a jogar os elementos com menos experiência.

No quarto encontro a turma da APROJ mediu forças com o SCA (A), perdendo o primeiro set por apenas quatro pontos (16-12). Já no segundo set a equipa da APROJ não teve argumentos para lutar pelo resultado (22-06). 
No último jogo da série venceu pela margem mínima (31-30) o SCA (C). Seguiram-se mais dois jogos, meias-finais contra o SCA (D) em que obteve um resultado expressivo (42-20), perdendo na final com o SCA (B) por (30-34). “A equipa está de parabéns, mostrou garra e souberam pôr em prática o que lhes foi pedido. Começam a demonstrar um crescimento significativo dentro de campo”, destaca o treinador Miguel Veloso.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui