Um dos conselhos é treinar constantemente a mente, revelou Eric Kandel

No âmbito das comemorações do 20.º aniversário do Hospital de S. Sebastião e do 10.º do Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga (CHEDV), a Grande Conferência “The Future of Healthcare” contou com a presença do Professor Dr. Eric Kandel que não só é considerado o neurocientista mais influente do século XX, como também recebeu o Prémio Nobel da Medicina em 2000.

A perda de memória com o avançar da idade pode ser prevenida através de ações como “caminhar, trabalhar e continuar a adquirir conhecimentos”, disse Eric Kandel aos mais de 1.200 profissionais ligados à área da saúde que estiveram presentes durante o dia 31 de janeiro no Europarque.  Nos tratamentos de casos em que existe uma relação entre a perda de memória e a idade é importante, além das prevenções mencionadas anteriormente, levar a cabo uma alimentação equilibrada, controlar fatores de risco como a pressão arterial e a diabetes e treinar constantemente a mente com novos desafios cognitivos como novas tarefas e com a interação social.

A conferência abordou temas como os recursos humanos na saúde, o presente e o futuro da saúde 4.0, as neurociências e a humanização organizacional, o que levou a que aquele tenha sido “um excelente dia de trabalho”, considerou Miguel Paiva, presidente do Conselho de Administração do CHEDV, expressando, logo de seguida, “gratidão” aos palestrantes, participantes, profissionais do centro hospitalar, patrocinadores e, em especial,a Eric Kandel pelo facto de ser “um encantador ser humano”.

Miguel Paiva destacou ainda a “coragem” tida para concretizar o projeto do Hospital de S. Sebastião e, mais tarde, do CHEDV que também é integrado pelos hospitais de S. João da Madeira e de Oliveira de Azeméis. Todos estes hospitais integrados no CHEDV têm conseguido “muitas conquistas só possíveis por termos objetivos e um caminho comum”.

“Estamos cá para fazer a diferença na vida das pessoas. É possível fazer mais e melhor com humanidade. Basta querermos”, concluiu o presidente do CHEDV.

A “humanização dos recursos” que é como quem diz das “pessoas” é “importante”, reconheceu Raquel Duarte, secretária de Estado da Saúde que esteve presente quando era esperada Marta Temido, ministra da Saúde, para encerrar a conferência.

No ano em que o Serviço Nacional de Saúde completa 40 anos, “enfrentamos dificuldades”, assumiu Raquel Duarte, bem como admitiu que o sistema de gestão da saúde “pode e deve ser feito melhor”.

 

 

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui