A cultura chegou e veio para ficar!

0
250

A forte aposta na cultura deve ser uma prioridade em qualquer cidade e S. João da Madeira não é exceção. No entanto, para além da sua simples existência, é acima de tudo imperativo que esta se torne acessível a todos. O que se segue a esta primeira abordagem é um conjunto de factos, que comprovam essa aposta cultural diferenciadora e inclusiva e não uma mera opinião ou perspetiva sobre o assunto.

Desde logo, começo por referir a existência de mais espetáculos e em diferentes pontos da cidade. A título de exemplo: o festival de rua Hat Weekend. Foi um evento com muito sucesso, e confirmou a importância de existirem espetáculos nas ruas; ou seja, os espaços físicos provocam um efeito inibidor, que poderá ser ultrapassado se as pessoas se sentirem próximas e envolvidas pelas iniciativas culturais da cidade onde vivem.

Ora, esta realidade está certamente a diluir-se, na medida em que os números falam por si. Quanto à Casa da Criatividade, em 2018 venderam-se mais cinco mil bilhetes do que no ano de 2017. Por sua vez, o Turismo Industrial em S. João da Madeira alcançou em 2018, o seu melhor ano, mais de 28 mil visitas. Este aumento do número de visitantes demonstra uma estratégia que surtiu efeito. A questão que se impõe: o que foi feito para se alcançar estes resultados?

Antes de mais, os resultados são alcançados pela associação e harmonização de vários fatores, entre os quais destaco a criação do Cartão Amigo da Casa da Criatividade; a gratuitidade dos equipamentos culturais – Museu da Chapelaria, Museu do Calçado e o Núcleo de Arte da Oliva – aos fins de semana; a criação da personagem “Oli”, que tem como função acompanhar os grupos de crianças do pré-escolar e 1.º e 2.º anos do ensino básico. Desta forma, os mais jovens têm uma explicação lúdica relativamente ao contexto das fábricas; o novo sistema tecnológico que permite rastrear, à distância e a todo o momento, o circuito de visitas, acedendo digitalmente a dados como o número de pessoas ou o percurso efetuado por cada grupo, sendo possível detetar-se ausências ou atrasos; ainda sobre estes equipamentos é de salientar, que os participantes em eventos realizados na cidade têm igualmente a oportunidade de os visitar. Esta é uma forma exemplar de divulgar o programa municipal do Turismo Industrial em S. João da Madeira, pois é um excelente “cartão de visita” para todos aqueles que pretendem conhecer a cidade e o seu património cultural.                                                                                                                      Outros aspetos importantes a ter em conta: as obras do Núcleo de Arte foram expostas em vários sítios da cidade (Academia de Música, Mercado Municipal, entre outros); as novas instalações da junta de freguesia permitem a promoção de mais exposições e estão naturalmente acessíveis à população; a oferta cultural que abarca, sem dúvida alguma, várias gerações e diferentes géneros musicais de grande qualidade com preços apelativos. Este é claramente um fator determinante para atingir um novo e mais abrangente público.                                                                                                                Em jeito de conclusão, realço que a apresentação da programação da Casa da Criatividade foi realizada, pela primeira vez, no início do ano e contempla todos os espetáculos que vão decorrer até ao término de 2019. Neste momento, já é possível comprar bilhetes para espetáculos, que se realizarão em outubro ou novembro. Contudo, há bilhetes para espetáculos que estão esgotados e outros que se encontram já com um número de bilhetes muito reduzido à venda.

Felizmente a cultura chegou (à cidade) e veio para ficar (com os Sanjoanenses)!

Marisa Brandão

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui