O pavilhão do Clube de Campismo de S. João da Madeira acolheu, no passado dia 16 de fevereiro, um estágio de Viet Vo Dao, iniciativa que juntou cerca de duas dezenas de praticantes da modalidade.

Promovido pela Federação de Artes Marciais Vietnamitas, trata-se de um regresso a S. João da Madeira deste tipo de iniciativas depois de um período de interregno na atividade da classe sanjoanense, que conta já com cerca de 10 anos de existência. “Já cá estivemos mais do que uma vez, mas após o retomar de atividade é a primeira vez que realizamos aqui um estágio e esperamos regressar”, sublinhou Filipe Sousa, presidente da Federação de Artes Marciais Vietnamitas, referindo que a escolha da cidade para acolher o evento é também resultado do “regressar à normalidade da classe de S. João da Madeira”. “É importante para nós, mas também para esta classe”, garante o dirigente, explicando que a realização dos estágios promovidos pela federação baseiam-se na rotatividade. “Territorialmente estamos centrados entre Aveiro e Braga e ao longo dos anos procuramos realizar eventos nas várias cidades onde a modalidade é desenvolvida”, explica Filipe Sousa.

Este tipo de evento realiza-se duas a três vezes por ano e, segundo o dirigente, visa reunir praticantes para, “de uma forma mais abrangente, trabalhar o programa técnico com vista a desenvolver o grupo e equipas para competição”.

João Paulo Amorim, um dos praticantes de Viet Vo Dao da classe de S. João da Madeira, vê com bons olhos o regresso deste tipo de iniciativas à cidade. “Tínhamos muita vontade que se fizesse aqui este evento porque gostaríamos de abrir o que fazemos à população. Esperemos que a divulgação aguce o apetite de mais pessoas da cidade pela modalidade, pois quanto maior o número de alunos maior a motivação”, explica.

Com vários os eventos promovidos ao longo do ano, o estágio internacional, que tem vindo a realizar-se no Porto, é, talvez, e segundo Filipe Sousa, o “ex-libris” da Federação de Artes Marciais Vietnamitas. A iniciativa, onde normalmente participam grandes mestres vietnamitas e que costuma reunir mais de uma centena de praticantes, este ano vai realizar-se em Ofir, em outubro. “Em 2019 vamos um bocado mais para cima. Será um fim de semana completamente dedicado à modalidade”, conclui o dirigente.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui