CD Póvoa, 3 – AD Sanjoanense, 3

Jogo no Pavilhão Fernando Linhares de Castro, na Póvoa de Varzim.

Árbitros: Florindo Cardoso e Miguel Torres (AP Minho).

CD Póvoa: Aaron, Rui Brito, Viti, Cristiano Fangueiro e Tiago Rocha.

Suplentes: João Bettencourt, Gabi Silva, Kiko Campos, Rúben Fangueiro (cap) e Gonçalo Silva.

Treinador: Rúben Fangueiro.

AD Sanjoanense: Tiago Rodrigues, Xavi Cardoso, Pedro Cerqueira e José Almeida.

Suplentes: Marco Lopes (cap), Pedro Rego, João Cruz, Tiago Almeida e Alex Barreira.

Treinador: Vítor Pereira.

Ao intervalo: 1-2.

Marcha do marcador: 0-1 por Pedro Cerqueira (19′), 0-2 por José Almeida (20′), 1-2 por Gabi Silva (24′), 1-3 por José Almeida (29’),2-3 por Cristiano Fangueiro (40’), 3*-3 por Viti (49’30’).

Ação disciplinar: Cartão azul para Pedro Cerqueira (24′ e 48′), Kiko Campos (29′), Xavier Cardoso (49’30’) e José Almeida (49’30’).

A Sanjoanense tropeçou inesperadamente na visita à Póvoa de Varzim ao empatar com o Clube Desportivo da Póvoa a três bolas. Os alvinegros tiveram o jogo na mão, foram muito superiores durante toda a partida, mas a falta de eficácia e uma arbitragem desastrada da dupla Florindo Cardoso e Miguel Torres, com claro prejuízo para os visitantes e com decisões incompreensíveis nos últimos minutos, tiraram dois pontos aos alvinegros.

A equipa de Vítor Pereira entrou a controlar e a desperdiçar, mas os golos só apareceram na reta final do primeiro tempo. Primeiro foi Pedro Cerqueira a inaugurar o marcador (19′) e, logo de seguida, José Almeida elevou a contagem ao finalizar uma grande jogada coletiva da Sanjoanense. Sem fazer praticamente nada por isso, o Póvoa reentrou na discussão da partida ainda antes do descanso quando Miguel Torres deu um azul a Pedro Cerqueira (24′) que Gabi Silva, no livre-direto, concretizou.

No segundo tempo, a Sanjoanense fez o 3-1 aos 29 minutos por José Almeida, que converteu um livre-direto após azul de Kiko Campos. Já Alex Mount (39′) não teve a mesma pontaria também de livre-direto e, como quem não marca sofre, Cristiano Fangueiro reduziu para a margem mínima no minuto seguinte. A Sanjoanense não se amedrontou e teve muitas oportunidades para “matar” o encontro, mesmo lidando com alguma agressividade excessiva dos poveiros, que não era punida pela dupla de arbitragem. Pelo contrário. Florindo Cardoso entendeu, aos 49′, que Pedro Cerqueira cometeu uma falta para lá do aceitável, deu um azul de difícil compreensão ao universal. Ainda assim, Gabi Silva não conseguiu ultrapassar Tiago Rodrigues. A jogar com menos um, a Sanjoanense falhou o triunfo por José Almeida, que desperdiçou um livre-direto e a 30 segundos do fim o mesmo José Almeida sofre grande penalidade que não é sancionada e, no contra-ataque, o Póvoa faz o 3-3 depois de um jogador local ter indevidamente jogado o esférico no chão.

O golo poveiro mereceu muitos protestos de adeptos e atletas alvinegros e, na contestação, Xavier Cardoso e José Almeida viram azul, mas o marcador não mais se alterou. A Sanjoanense permitiu, assim, a aproximação do CH Carvalhos e do HA Cambra, que estão a cinco e seis pontos da liderança, respetivamente. No próximo sábado, o Juventude Pacense visita o Pavilhão dos Desportos às 17h30.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here