Com vista a aumentar os padrões de qualidade da formação em Portugal, em 2015 a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) cumpria um imperativo legal e dava início à certificação dos clubes como entidades formadoras. A Associação Desportiva Sanjoanense é um dos clubes que se encontra em avaliação e no passado dia 27 de fevereiro recebeu a visita de uma comissão técnica da Federação Portuguesa de Futebol realizada no âmbito do processo de certificação.

Élio Almeida, coordenador do futebol de formação do clube alvinegro, garante que a visita “correu bem”. “Os elementos da FPF ficaram satisfeitos pela forma avançada como a certificação está a ser realizada, assim como as condições apresentadas ao nível de infraestruturas”, explica o responsável, sublinhando, no entanto, que está pendente a colocação de um desfibrilhador e cada um dos complexos desportivos utilizados clube. “Acreditámos que a câmara municipal vai cumprir os prazos estabelecidos e nos próximos 15 dias a situação irá ser ultrapassada”, refere o coordenador.

Este processo, que segundo a FPF visa “avaliar, reconhecer e certificar a atividade de todas as entidades que disponibilizam formação nas modalidades de futebol e futsal a jovens praticantes até aos 19 anos”, tem como objetivo elevar os padrões de qualidade do processo de formação dos praticantes e para a Associação Desportiva Sanjoanense é, de acordo com Élio Almeida, “imprescindível para o futuro do clube”. “Aproveitamos para criar várias melhorias nas infraestruturas, assim como na organização de processos desportivos”, refere o responsável, que explica: “A existência, nos dois complexos, de um desfibrilhador deixa-nos preparados para o pior cenário. Já ao nível desportivo sabemos que a partir do momento em que somos certificados podemos oferecer contratos de formação de forma a premiar os nossos melhores atletas e garantir que as nossas equipas fiquem cada vez mais fortes. No futuro, os clubes que não forem certificados não podem competir nos campeonatos nacionais e a nossa ambição é recolocar a Sanjoanenses nessas provas em todos os escalões, pois é lá que pertencemos e de onde nunca deveríamos ter saído”.

Com o processo de certificação dividido em sete etapas, sendo que com a visita técnica o clube cumpriu a quarta, Élio Almeida acredita que que está tudo bem encaminhado e que “a Sanjoanense está mais do que preparada”. “Trata-se de um processo que foi iniciado há dois anos, mas não foi conseguido. No entanto, com as alterações implementadas no departamento de formação, desde a época passada, é um objetivo que acreditámos que será validado e aprovado. Estamos conscientes das dificuldades e do trabalho necessário, mas toda a estrutura, desde o presidente da formação aos treinadores, está empenhada para garantir quer a certificação da Sanjoanense seja uma realidade a partir de julho”, concluiu o coordenador.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui