A 17.ª edição da Poesia à Mesa presta homenagem aos poetas Ondjaki, Adília Lopes, Sidónio Muralha, Ana Paula Inácio, Carlos Tê e Almeida Garret de formas e em locais completamente diferentes.

13 e 20 de março

“Receitas Poéticas” no Centro de Saúde

DR

“Tome um poema pela sua saúde”, nos dias 13 e 20 de março, no Centro de Saúde. Nestes dias, os médicos além de passarem as receitas ditas normais, também vão passar “receitas poéticas” aos seus utentes. A poesia chegará ainda ao Centro de Saúde através de intervenções de Paulo Condessa que é comissário da Poesia à Mesa juntamente com José Fanha.

 

16 de março, às 11h00

“Poesia Fora do Sítio”

A “Poesia Fora do Sítio” é uma atividade experimental e informal de leitura de poemas com o performer Paulo Condessa e alunos das escolas sanjoanenses programada para o dia 16 de março, pelas 11h00, no Centro Comercial 8ª Avenida, podendo participar qualquer pessoa com coragem para dar a conhecer a sua veia poética.

 

16 de março, às 22h00

“Poesia & Jazz”

DR

O projeto “Poesia & Jazz” é uma experiência em que Nicolau Santos dá a sua voz à poesia e o Quarteto de Manuel Lourenço cria o ambiente jazzístico juntamente com Cláudia Franco através da sua voz que é uma das revelações do jazz no panorama nacional. O resultado da junção destas formas de expressão, poesia e jazz, pode ser visto no dia 16 de março, pelas 22h00, nos Paços da Cultura. Os bilhetes custam três euros e podem ser comprados em www.bol.pt, Paços da Cultura, Turismo Industrial, entre outros locais.

 

19 e 21 de março

Poesia à boleia do TUS

A “Poesia no Autocarro” é uma das novidades da Poesia à Mesa deste ano e está marcada para os dias 19 e 21 de março na linha verde do TUS. Nestes dias, a poesia vai ser declamada em andamento pelos poetas da CERCI e da Universidade Sénior.

 

21 de março, às 18h00

Tertúlia dos Poetas Sanjoanenses

A tradicional Tertúlia dos Poetas Sanjoanenses realiza-se no dia 21 de março, pelas 18h00, na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo. Um momento de encontro entre poetas que nasceram ou residem em S. João da Madeira que, ao longo dos anos, tem contado com a presença de familiares daqueles que já não estão entre nós. A tertúlia deste ano poderá contar com a presença de Marçal Correia para declamar poemas de seu pai, o escritor João da Silva Correia.

 

22 de março, às 22h00

Peregrinação Poética com Adolfo Luxúria Canibal

DR

A Peregrinação Poética começa e acaba na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo. Este que é considerado um dos momentos mais marcantes da Poesia à Mesa contará com a presença de Adolfo Luxúria Canibal, vocalista e fundador dos Mão Morta, no dia 22 de março, às 22h00, em cada uma das estações desta Peregrinação Poética. A coordenação volta a ser de José Fanha e Paulo Condessa e a animação de rua continua a ser atribuída aos Anima Dixie. As estações poéticas vão ser interpretadas pela APROJ com poemas de Ana Paula Inácio, a Associação Luís Lima e a tertúlia Fugas Poéticas com poemas de Carlos Tê, a CERCI com poemas de Sidónio Muralha, a Associação de Jovens Ecos Urbanos com poemas de Ondjaki, o Grupo de Teatro da Oliveira Júnior (TOJ) com poemas de Adília Lopes e a Universidade Sénior com poemas de Almeida Garrett.

 

23 de março

“Mercado de Poesia”

Uma outra novidade desta tradição cultural única no país é a iniciativa “Mercado de Poesia” que levará a declamação poética ao Mercado Municipal, bem como a distribuição de poesia aos vendedores e aos clientes, no dia 23 de março, pelas 10h00.

 

23 de março, às 22h00

Serão poético com São José Lapa e Mestre António Chainho

O Serão Poético com São José Lapa e o Mestre António Chainho está marcado para o dia 23 de março, pelas 22h00, na Casa da Criatividade. Um momento onde os dois ícones da cultura portuguesa, a atriz e encenadora e o guitarrista e compositor, vão dar voz e música à poesia, acompanhados de José Fanha e Paulo Condessa, os comissários da Poesia à Mesa. Os bilhetes custam três euros e podem ser comprados em www.bol.pt, Paços da Cultura, Turismo Industrial, entre outros locais.

 

De 16 a 23 de março

A poesia chega aos restaurantes e às fábricas

A “Poesia” volta a ser servida literalmente à “Mesa”, de 16 a 23 de março, nos restaurantes Tudo aos Molhos, Neptúlia Bar, Oliva Palito, Bacana, Ponto Zero, Mutamba, Taberna do Zé, Bonzão, Harpa, Fénix, Aconchego do Quintal, Ideias Café e Fábrica dos Sentidos. As declamações de poesia contarão com a presença de Paulo Condessa, que é com José Fanha, um dos comissários da Poesia à Mesa.

As pessoas e as máquinas também vão parar nas fábricas, de 18 a 22 de março, para que possa ser ouvida poesia declamada por Paulo Condessa, mas não só. Esta tradição que une a poesia e a indústria levou a que alguns dos funcionários declamassem poemas da sua autoria ou de outros poetas. As fábricas aderentes são Helsar, Bulhosas, Evereste, Viarco, Heliotextil, Flexitex e Academia de Design de Calçado.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui